Previsão

11:51

Palpita aquele ar fresco nas persianas enterradas. O sol despede-se do céu e aproxima a escuridão do sopro na noite. Nuvens de desilusões conquistam e partilham-se pelo infinito céu. As pedras no caminho são chutadas e atropeladas pelos sapatos de couro. Camisas sujas de vinho tinto e paladares misturados com más vontades. Impressões mal digitadas nos pescoços que se apertam com palavras que desejam cuspir. É um véu que disfarça o negro carvão. Folhas pisadas, destruídas e voadas. Mais uma janela que se fecha, outra porta e outra pessoa. A pouco e pouco o frio será abundante e a palavra será um bafo quente sem qualquer valor que mereça encontrar-se numa caixa de recordações, num álbum, numa mesa-de-cabeceira. Os sentimentos procuram respostas que não são dadas pelo ponto final que dá lugar às reticências. Afastam-se os sorrisos e é sepultada a fé no olhar que transparece a vontade incessante em conquistar. E as mãos tremem. Por fim, o manto negro já se prolongou e nesta noite não serão acesos candeeiros ou velas por cima das nossas cabeças, pois os olhos já estão bastante fechados com tantos sonhos nunca antes tentados. Por medo, por previsão.


You Might Also Like

31 comentários

  1. Mais uma vez um daqueles textos que adoro ler, as palavras completam-se numa mistura de sentimentos tão boa de se ler. Abraço Paulo

    ResponderEliminar
  2. É sempre bom ouvir ou ler palavras daquelas. Obrigado Paulo :)

    ResponderEliminar
  3. Gostei muito do texto, transmite imenso! "Os sentimentos procuram respostas que não são dadas pelo ponto final que dá lugar às reticências" adorei

    ResponderEliminar
  4. É sempre bom voltar ao teu blog! ;)

    ResponderEliminar
  5. É sempre bom voltar ao teu blog! ;)

    ResponderEliminar
  6. mais um texto maravilhoso , é tão bom ler o que escreves , escreves tão mas tão bem *-*

    - ( gosto muito da primeira imagem)

    ResponderEliminar
  7. Um texto criativo, poético e sensível, gostei muito de o ler. Um abraço, Yayá.

    ResponderEliminar
  8. "Impressões mal digitadas" foi algo que me tocou fundo.

    Me faz bem te ler, sabe?

    Um beijo, moço querido.

    ResponderEliminar
  9. lindo, adoro a forma como escreves :)

    ResponderEliminar
  10. Um mundo cheio de sensações e emoções, não?

    ResponderEliminar
  11. é verdade, uma dor enorme que me trespassa todo o corpo e me faz sentir que estou viva e que tenho de continuar...

    ResponderEliminar
  12. A muito que por cá não posso por os pés a muito que no meu blog não posso publicar algo concreto e sinceramente começo a ganhar saudades, imensas. Mas o tempo ocupa e tem que ser ... s:

    Mas quis cá passar e deixar uma mensagem, dizer-te que continuo a AMAR todos os teus textos, li os recentes que podias, e gostei bastante, e este? LINDO!
    "...pois os olhos já estão bastante fechados com tantos sonhos nunca antes tentados. Por medo, por previsão." - NUNCA DESISTAS DE TI E DOS TEUS SONHOS <3

    Beijinhos,
    Pensando com Arte.

    ResponderEliminar
  13. Passeeeeeeeeeeeeeeeei *-*
    Bem eu pensava que me tinha corrido mal e chorei tanto mas depois quando me disseram que tinha passado fiquei tão feliz (:

    ResponderEliminar
  14. sei, infelizmente sei. todos os dias acordo, respiro fundo e penso: mais um dia...

    ResponderEliminar
  15. Às vezes as pessoas não entendem :)

    ResponderEliminar
  16. Pareceu-me uma mistura de solidão, de angústia, de procura... Sentimentos que serão dissipadas com o novo amanhecer...Abraços, Paulo!

    ResponderEliminar
  17. The pairing of the photos with your prose is perfect.

    ResponderEliminar
  18. Pra mim foi o texto mais criativo!
    beeijo

    ResponderEliminar
  19. Gostei tanto! Já tinha saudades de aqui passar :D
    (Não tem aparecido o teu blog na minha parva caixa de actualizações -.-).
    A música (instrumental de Adele se não me engano) é magnífica! :D

    ResponderEliminar
  20. acho que o grande problema é que quando estamos mal, não pensamos nas coisas boas da vida, aliás, estas parecem nem existir.
    Apesar de saber que tenho de lutar contra esta dor, há dias em que ela grita mais alto, e nada faz sentido . A fustração é cada vez maior, esta dor...doi cada vez mais. obrigada por tudo paulo.

    ResponderEliminar
  21. Conduzo sim. queres vir passear comigo? Vamos passear por entre as palavras e parar para cumprimentar as alegres

    ResponderEliminar
  22. Oi amigo, to de volta...hehehehe! Consegui encontrar nesses bares da vida, sentada num cantinho, palida e triste, a minha inspiração.
    Tomava um martine, e fumava um cigarro, nos olhos uma tristeza indolente lhe deixava a face vazia. Um barzinho mais ou menos, onde o cantor alcoolizado de olhos vermelhos cantava, Não se váaaaaa!. Quando ela me viu, do canto dos seus labios vi surgir um quase sorriso sabe? Daqueles que querem ,mais não querem sorrir?...Tirei ela dali, pelas mãos, a levei pra ver o mar, pra voar, pra sentir o gosto doce de um beijo e o sabor ardente dos desejos.
    Aquela mulher que antes parecia farrapos voltou a se iluminar, jogou o copo fora, apagou o cigarro e voltou pra mim. Estamos nós duas lá no Meu Aconchego.
    Te espero, por lá tá?
    Bjos achocolatados

    ResponderEliminar
  23. Existem de facto noites demasiado escuras...
    Beijito.

    ResponderEliminar

« A única pessoa que nunca comete erros é aquela que nunca faz nada. »

Obrigado pela visita *