Ventos de tudo

12:08

O vento tem-se vindo a mostrar incomodativo para os meus pensamentos. Em vez de me acariciar com a leveza de um nada, espanca-me com o mesmo nada que tudo tem. Leva-me a alcançar extremos estados de ânsia e perturbação que antigamente não existiam neste peito e nesta mente. Sinto-me marcado com impressões digitais de um tempo que corre sem que o consiga viver mesmo querendo. E esse mesmo tempo eleva a minha angustia tornando-me pessoa inconstante enquanto imploro por sentimentos perdidos no passado que fora maltratado. No coração tudo cabe mas na memória, aquilo que pouco ou nada interessa, vai ocupando espaço desnecessário até que acabe por perder cor e por fim magia palpável. Mas o vento faz parecer o espaço do coração tão pequeno para guardar tanto sentimento que só me resta berrar-lhe, resta-me encher a goela de ventania fresca e os pulmões de vontade de gritar para que tudo se compacte. Resta-me agarrar no hoje, no agora, porque não sei se chegará o depois como desejo. E eu que gosto tanto de desejar, de pensar e de amar, não sei se aguentaria ver essa ventania a  fugir-me com tudo aquilo que o meu coração bate por. E para agarrar o hoje só preciso que o coração bata, que os meus dedos escrevam e o meu amor chegue finalmente a casa visto que a porta está aberta e esta, tenho a certeza, o vento não a fará bater.



You Might Also Like

70 comentários

  1. Adorar os teus textos, é pouco ! *

    ResponderEliminar
  2. Tudo o que o vento leva o coração faz questão de relembrar!
    Adoro o texto, beijinho*

    ResponderEliminar
  3. Amigo, nessa ânsia e pertubação em que vc vive, vc descobrirá a outra metade do ser humano que vc é. Nada acontece por acaso, tudo tem uma razão para existir...confie em vc e no seu potencial.

    Abraços,

    ResponderEliminar
  4. gostei muito de "te ler". Deixo tb o meu blogue como sugestão de leitura.Partilho desse amor, que é escrever. www.sentiraspalavras.blogspot.com

    ResponderEliminar
  5. Só mesmo tu para fazeres um texto relacionado com esta ventania que se tem sentido!!!
    Adorei ^^
    <3*

    ResponderEliminar
  6. Em tudo quanto escreveu, me deu a vontade grande de poder ajudar a reescrever esse texto... para que ele fosse mais feliz e que você fosse mais feliz! Como um amigo, que junto, pudesse redesenhar o caminho... menos mau, contudo, que a porta nunca se fechará! Nesse caso, o grito serviu para algo...

    ResponderEliminar
  7. olha olha, está perfeito +.+

    ResponderEliminar
  8. de nada como ja te disse muitas vezes escreves muito bem

    ResponderEliminar
  9. Mantenha sempre a porta aberta...
    Adorei o texto!
    Bjssss

    ResponderEliminar
  10. Sem dúvida que é mágico (:

    ResponderEliminar
  11. Olá Paulo, senti saudade de ler suas palavras sensíveis e profundas.
    Amei o texto, e me tocou profundamente,muito mesmo!
    Beijos
    Aline.

    ResponderEliminar
  12. E não é preciso um amor para curar as nossas feridas, os amigos conseguem curar-nos, por vezes, bem mais depressa que um grande amor (:

    ResponderEliminar
  13. que comentário adoravel, ahm ahm :p
    ahah

    ResponderEliminar
  14. é lindo, mais um texto fantástico ; *

    ResponderEliminar
  15. está sim *.*
    nunca duvides do que eu te digo!

    ResponderEliminar
  16. Adorei, uma vez mais *___* a sério que gosto mesmo da forma como te expressas

    ResponderEliminar
  17. Obrigado, pela parte do bem escrito xP
    Mas não sei se te desiludiu este final =X. Foi bastante difícil escrevê-lo, mas acho que acabou como eu queria, mas estava com medo com a recepção de que acompanha a história...
    Fatal demais? =X

    ResponderEliminar
  18. Provavelmente não foi o vento que mudou...

    =*

    ResponderEliminar
  19. obrigada , a foto é assim tão, "profunda" ??

    ResponderEliminar
  20. Poxa será que pode dividir comigo o elixir pra tanta inspiração?
    Amei :) Bjos achocolatados

    ResponderEliminar
  21. pode não tardar até esse desejo se concretizar...

    ResponderEliminar
  22. Continuo a defender o meu final, acho que era exactamente como queria que acabasse (nunca me fascinou finais totalmente felizes). Mas respeito o teu ponto de vista x) Admito que poderia ter sido mais brando e menos drástico, mas não seria totalmente verdadeiro para comigo, para com a minha escrita (que é bastante drástica) e até mesmo para com a história.
    Peço desculpa se o final te desiludiu... =X

    ResponderEliminar
  23. Linda espera e que o amor chegue no hoje que sempre será, enquanto esperar e puderes amar.
    Beijos,
    Carla

    ResponderEliminar
  24. Tu tens um dom *.* É incrivel a maneira de como escreves as coisas, corre-te no sangue, juro, acho que ao ler os teus textos, mesmo que o sentimento que transmites seja mau, consigo sorrir por estar bem escrito, e tao profundo :) obrigado por partilhares o que fazes..

    ResponderEliminar
  25. Peço desculpas pela minha ausencia :s
    E preferes muito bem, uma vez qe a vida virtual é apenas para nos abstrair um pouco da vida real.
    Post magnifico *_* so te resta mesmo esperar que o teu amor chegue, e uma vez que isso aconteça, lembra.te de fechar a porta ;)

    ResponderEliminar
  26. adoro Paulo :o
    « Resta-me agarrar no hoje, no agora, porque não sei se chegará o depois como desejo.» amei esta parte !

    e Obrigado por teres gostado $:

    ResponderEliminar
  27. Sim entendo-te, eu tento revelar o que se passa comigo quando estou na natureza mas nem tudo consigo transmitir, a natureza é demasiado pura! *.*

    Adorei, amei (...) como sempre!
    E tem calma, um dia encontraras a pessoa certa e esse pessoa te fará muito feliz e tu a ela, da forma que ambos merecem!
    Adorei está parte: "E eu que gosto tanto de desejar, de pensar e de amar, não sei se aguentaria ver essa ventania a fugir-me com tudo aquilo que o meu coração bate por."

    ResponderEliminar
  28. Viver o hoje e o agora, como a única coisa que temos como certa!
    Beijito.

    ResponderEliminar
  29. Defendo claro! Eles fazem parte de mim, é como se me tivesse a defender. Obrigado x)
    Ahah, queres que faça um final alternativo para ti? xP Muito obrigado, novamente, por teres acompanhado a história e teres gostado :D

    ResponderEliminar
  30. adorei o blog, por isso sigo :)

    ResponderEliminar
  31. Oie !!!!!!


    Gostei :)


    http://luta-por-um-sonho.blogspot.com


    Beijinhos

    ResponderEliminar
  32. Pensador,

    acreditas que te leio e quase sinto que me estou a ler a mim?
    Escrevemos de forma diferente, mas o vento leva o sentir, daí aqui, nos braços do vento nos envolvemos e nos deixamos levar, ele daí até aqui.
    Um e o outro num misto de sentires...que parecem tão nossos e por vezes são tão iguais aos demais.

    Lindo!
    Cabeça erguida, recebo o vento de braços abertos como tão bem sabes...ele irá amainar e tu voltarás a sorrir.
    Eu sei que sim.
    (ai que saudades do meu Mar)

    Beijo n´oteudoceolhar*

    ResponderEliminar
  33. Já lá está...a tua resposta.
    Olha a foto ... a casinha está lá...e eu de pé ;).
    Bj Pensador.

    ResponderEliminar
  34. Amei <3
    Amo-te meu irmão <3
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  35. Olá querido seguidor,

    Comunico que o Blog da Michele mudou de nome e caminho. Com pseudônimo registrado para assegurar meus direitos autorais em relação a textos pessoais o nome e caminho do Blog agora:

    Michele Santti
    http://michelesantti.blogspot.com/

    Igualmente o Twitter
    @MicheleSantti

    e FaceBook
    facebook.com/michele.santti

    ResponderEliminar
  36. De nada querido *

    Desculpa ter feito com que lesses aquilo tudo, eu fiz antes de sair de casa, fiz a pressa apesar de ser o que sentia. Agora já melhorei e emendei os erros $:
    Se quiseres lê de novo e da-me a tua opinião $:

    ResponderEliminar
  37. Adorei o texto, principalmente esta pequena frase:

    "E para agarrar o hoje só preciso que o coração bata, que os meus dedos escrevam e o meu amor chegue finalmente a casa visto que a porta está aberta e esta, tenho a certeza, o vento não a fará bater.", o texto em si está lindo :]

    ResponderEliminar
  38. Lol eu sei que não, mas achei piada um texto assim numa altura destas :D

    ResponderEliminar
  39. Sim na realidade tens muita razão, fizes-te muito bem em emendar-me, mas este titulo estava destinado a ser comparado com o que se faz muitas vezes na arte, porque para querermos muito também temos de a criar, cria e criar, errar e voltar a criar para um dia poder ser único, original e talvez perfeito quem sabe *

    Obrigada por me emendares-se, sempre ^^

    ResponderEliminar
  40. Muito obrigada pela tua compreensão x)

    ResponderEliminar
  41. ohw, muiito obrigada, mesmo !

    ResponderEliminar
  42. É ventania de emoções, meu caro. Acredite elas cessam.

    Um beijo e parabéns

    ResponderEliminar
  43. tenho andado afastada daqui :c

    ResponderEliminar
  44. Paulo you are a wizard with words!

    ResponderEliminar

« A única pessoa que nunca comete erros é aquela que nunca faz nada. »

Obrigado pela visita *