Escadas Vermelhas

02:55

Lentamente foi desaparecendo a humidade das minhas escadas. As lágrimas secaram-se-lhe calmamente e o corrimão tinha sido polido com novos sorrisos que determinados seguiam num dia em que quebraram a rotina. As folhas que, sem me aperceber, enfeitavam os degraus foram desaparecendo gradualmente, deixando assim aqueles degraus livres de conceitos mal educados que lhe foram atribuídos sem noção da causa.

E um dia... alguém pisou os meus degraus.

Lentamente o seu corpo elevou-se e eu pensei estar só de passagem como todas as outras personagens em que depositei largos sonhos que me levaram a ter sonhos catastróficos. Mas enganei-me pois aquele ser limitou-te a sentar e a olhar. Não sei como, nem porquê mas os seus olhos lamberam os meus. Nunca me tinha sentido daquela maneira, tão desprotegido e no entanto, tão salvaguardado. A personagem que desta vez pedira para ficar, colocou a mão no degrau para o sentir e assim o foi aquecendo. Aqueceu e aqueceu sem querer retirar a mão e quando cansado estava... eu pedia-lhe que fizesse dos meus degraus a sua casa. Não me respondeu porque mesmo se não desejasse mudar-se, já se tinha transferido, sem se aperceber, para as minhas escadas vermelhas que não acabam. Que sangram de tanto berrar mas que amam apenas porque assim tem de ser. Para aquelas escadas onde todos podem passar mas só os melhores permanecem com a mão no corrimão, denominam-se, assim, de coração.

(foto por Marta Araújo)

You Might Also Like

81 comentários

  1. E ainda bem que tens conseguido, por vezes damos opiniões e tentamos ajudar com a cabeça mas a outra pessoa sente com o coração $;
    Só espero que consigas e se precisares de mim, cá estarei!

    Claro, e tu vais conseguir, vais ser feliz*

    Olha passa pelo meu blog, quero que sejas uma das primeiras pessoas a dar-me opinião sobre o que escrevi! $:

    ResponderEliminar
  2. não é fácil que as nossas escadas voltem a ser o que eram, não é fácil que voltem a deixar que nela caminhem outra vez.

    ResponderEliminar
  3. Que poesia linda; adorei.
    Explorou tão bem a metáfora!

    Abração.

    ResponderEliminar
  4. Deleite-se nesse vivência e que ela seja plena, sincera e maravilhosa (e que dure para sempre, ou até te fazer feliz...)!!!

    ResponderEliminar
  5. Já vi *.*
    Foi o abuso! Já viste o filme? x)

    ResponderEliminar
  6. "aquele ser limitou-te a sentar e a olhar. Não sei como, nem porquê mas os seus olhos lamberam os meus. Nunca me tinha sentido daquela maneira, tão desprotegido e no entanto, tão salvaguardado..."

    Pensador!
    Entendo cada silaba...cada uma delas, ainda assim sangramos e sofremos. Que mau é o "mundo" ... que maus são os seres...e depois nós "perdidos" por sermos diferentes, por vermos como eles veem sofremos...
    Salvam-nos o "olhar", e aquele toque ...
    Que te sintas salvaguardado sempre, sejam quais forem as cores da escada, subas os degraus que tenhas de subir.

    Beijo n´oteudoceolhar *

    ResponderEliminar
  7. woow, está fenomenal *.* sem palavras!

    ResponderEliminar
  8. não tens de agradecer, ora essa (:

    ResponderEliminar
  9. há-de haver sempre alguém que suba as nossas escadas ! mesmo que um dia esse alguém desapareça !
    gosto :) todo o teu bloggue é harmonia x)

    ResponderEliminar
  10. Não sei bem se o 'sonho' estará ligado áquilo que desejamos ou mais tememos . Muitas vezes são sem nexo, não há história por detrás das imagens. Os sonhos, confundem-me.

    p.s. - AMEI O TEXTO , TOTALMENTE !

    ResponderEliminar
  11. aii, adoro, adoro, adoro! *.*

    ResponderEliminar
  12. "Para aquelas escadas onde todos podem passar mas só os melhores permanecem com a mão no corrimão, denominam-se, assim, de coração." , esta frase se não diz tudo, pouco falta. Está muito bonito :)*

    ResponderEliminar
  13. é este sentimento que apesar de tudo quero que perdure.

    ResponderEliminar
  14. Meu querido agradeço~te pela tua opinião, !
    A tua força foi recebida, obrigada enorme!

    ResponderEliminar
  15. É difícil deixar que outro alguém fique nas escadas, sempre existirá o medo de que nos abandone.
    Mas como saberemos se não nos arriscar?

    ResponderEliminar
  16. as tuas palavras, aos meus olhos, parecem-me sempre mais verdadeiras. não sei explicar porque! obrigada por teres gostado Paulo *.*

    ResponderEliminar
  17. Exactamente. Saber desistir no momento certo, porque realmente é o melhor a fazer, é mesmo um acto de inteligência. Para quê alimentar sentimentos onde eles só existem por um lado? Há que saber lutar quando vale a pena e desistir quando não vale :)

    ResponderEliminar
  18. Que maravilha de texto.
    A vida é como uma escada, cheia de degraus, de altos e baixos. Vivemos um eterno ' passar ' .
    E no entanto, só o que precisamos, é que alguém se apegue ás nossas escadas, nossas entrelinhas e fiquei conosco, para que tudo se ilumine.

    ResponderEliminar
  19. Que texto LINDO , eu adoro ler-te sem sombra de duvidas!
    Este texto está naturalmente muito especial, notasse que recuperaste e que soubeste como voltar a erguer a cabeça e, com uma pessoa do teu lado, estas frases tocaram-me muito "Lentamente foi desaparecendo a humidade das minhas escadas. As lágrimas secaram-se-lhe calmamente e o corrimão tinha sido polido com novos sorrisos que determinados seguiam num dia em que quebraram a rotina." e "Que sangram de tanto berrar mas que amam apenas porque assim tem de ser. Para aquelas escadas onde todos podem passar mas só os melhores permanecem com a mão no corrimão, denominam-se, assim, de coração."

    ResponderEliminar
  20. "E um dia... alguém pisou os meus degraus." LINDOO <3

    ResponderEliminar
  21. Completamente maravilhada Paulo...

    ResponderEliminar
  22. "Que sangram de tanto berrar mas que amam apenas porque assim tem de ser.". Acho que deixas muitos de nós sem saber muito bem o que dizer. (lindo)

    beijinho*

    ResponderEliminar
  23. Gosto e muito *.*

    Obrigada pela tua opinião, se as ondas acalmar, já é um grande paço :$

    beijinho*

    ResponderEliminar
  24. obrigada, estava inspirada (:

    também gostei *

    ResponderEliminar
  25. pela primeira vez, consigo afirmar que neste momento a palavra 'forte' é mesmo indicada para mim. obrigada querido, paulo.
    adoro o que escreves, adoro:)

    ResponderEliminar
  26. Deve-se sempre agradecer um elogio :)

    ResponderEliminar
  27. eu só quero uma super-familia, não interessa se é de herois ou de vilões :b

    ResponderEliminar
  28. ó, as vezes acontece-me destas coisas, erros :b
    Desculpe-me (x

    Tu também , obrigada pelo apoio *-*

    ResponderEliminar
  29. claro que tenho, Paulinho *.*

    ResponderEliminar
  30. Sim, a minha alma ficou parva. Foi uma maneira de dizer xb
    Recebi um sms que não estava nada à espera de receber.

    ResponderEliminar
  31. Uau, sinto-me honrada por ver uma foto minha aqui no teu blog e ainda por cima com um brutal texto como este *.*
    Obrigada ^^ <3*

    ResponderEliminar
  32. acreditas em mim, por isso, acreditas e pronto xD

    ResponderEliminar
  33. Obrigado pelas palavras :)

    ResponderEliminar
  34. Muitos passam, poucos deixam a marca... que o coração conhece.

    Um grande abraço para outro texto sublime...

    ResponderEliminar
  35. não quero discutir contigo!

    ResponderEliminar
  36. Pois é *.* Thank God a Saga acabou em grande!

    ResponderEliminar
  37. Eu também li o livro (li-os a todos *.*). E também já sabia a história, mas o filme, para mim, cumpriu bem com o seu papel de final de uma grande saga!
    Emocionantes até dizer chega! Adorei a memória do Snape!

    ResponderEliminar
  38. Foi bom até ao momento em que ele deixou de responder.

    ResponderEliminar
  39. Estou a brincar, contigo, sabes bem disso Paulo (:

    ResponderEliminar
  40. Sabes. (:
    Eu estava mesmo na brincadeira, sou assim (:

    ResponderEliminar
  41. desculpa ter deixado de cá vir, de te ler, simplesmente a minha vida anda um desastre... obrigada pelas tuas palavras, Paulinho.

    ResponderEliminar
  42. p.s.: não aceites o comentário do mail, sff. :)

    ResponderEliminar
  43. siim, és tããão simpático *.*

    ResponderEliminar
  44. Acho que a natureza é um dos maiores bens, :$ , a natureza mexe comigo, por exemplo em momentos horríveis consegue fazer com que eu reflicta que existe mais para alem daquilo, entre outras coisas, a ti mexe da mesma forma? (:

    Ei, obrigada Paulo, foi um dos maiores elogios que recebi $;
    Tudo o que ai descrevi, foi vivido $:

    ResponderEliminar
  45. vou ser sempre simpática para ti, porque eu gosto que sejas simpático para mim :D

    ResponderEliminar
  46. Nem eu! Foi simplesmente magnífica essa cena. Estava a fazer um esforço enorme para não me descontrolar xD

    ResponderEliminar
  47. és um querido sim (;
    - este post está lindo, mas esta última frase "Para aquelas escadas onde todos podem passar mas só os melhores permanecem com a mão no corrimão, denominam-se, assim, de coração." está perfeita !

    ResponderEliminar
  48. Simplesmente...lindo. Um beijo

    ResponderEliminar
  49. Sentarei em um lugarzinho quentinho. Então ficarei, pois sua amiga sempre serei.
    Lindo coração com escada, corrimão e emoção.
    Beijos,
    Carla

    ResponderEliminar
  50. Olá querido amigo,
    boa noite,

    Seus comentários sempre são bem vindos.

    Obrigada pelo Parabéns de 03 anos de blog HD.

    Amei,

    beijos
    Suely

    ResponderEliminar
  51. Venho, com toda a alegria, agradecer o teu carinho.
    Sua presença é muito especial para mim.
    Volto sempre

    www.misturadinamica.blogspot.com
    Bjs

    ResponderEliminar
  52. Essa parte do seu texto é o complemento de tudo.Para aquelas escadas onde todos podem passar mas só os melhores permanecem com a mão no corrimão, denominam-se, assim, de coração. Acredito a nossa escada nunca mais voltem a ser o que eram... Um abraço e ótima semana!

    ResponderEliminar
  53. Nunca se volta a ser o que se era...somos como um objecto partido...podemos colar mas nunca terá a mesma forma...
    Beijo d'anjo

    ResponderEliminar
  54. Não poderia concordar mais contigo Paulo :')

    ResponderEliminar
  55. Oiie!
    Obriigada pela visita :]
    Adooro aqui *-*
    beijo grande!!

    ResponderEliminar
  56. Oiie!
    Obriigada pela visita :]
    Adooro aqui *-*
    beijo grande!!

    ResponderEliminar
  57. Obrigada Paulo, sempre em grande este blog!

    ResponderEliminar
  58. Não tenho palavras... gostei bastante deste texto então a ultima frase é mesmo tocante.

    Beijo, já sabes ...
    Continua a escrever(:

    ResponderEliminar
  59. Eu decidi perder-me nela, é selvagem, mas linda. Não me arrependo :]

    ResponderEliminar

« A única pessoa que nunca comete erros é aquela que nunca faz nada. »

Obrigado pela visita *