Chuviscos

09:51

Algumas pessoas dizem que eu consigo passar por entre as pingas da chuva e assim evito ser molhado. Mas eu digo que esbarro em todas elas só pelo simples facto de gostar da sensação de sentir, sobre a pele quente, uma chamada fria para a vida. Tenho sido adormecido pela imaginação e bem no fundo, onde resta a vontade de acordar, permanece o vazio da tentação. Não há muros que me façam ficar curioso por um salto e assalto ao outro lado. Ultimamente visto-me com indiferença e acompanho-me do realismo no bolso. Limito-me a não cruzar os braços para segurar tudo aquilo que me cair do céu. E as luzes que hoje brilham, amanhã podem não brilhar mais e poderei ser eu a cair. Mas estarei preparado e não me vou deixar corromper pela insistência da queda. No entanto sou humano e já aprendi que para dar o verdadeiro valor às coisas boas tenho de superar as más. E a chuva que cai, um dia voltará a subir, porque a vida é um ciclo e não uma linha recta. 


You Might Also Like

33 comentários

  1. "E a chuva que cai, um dia voltará a subir, porque a vida é um ciclo e não uma linha recta. " , oh adorei :))

    ResponderEliminar
  2. ADORO! escreves muito bem, penso que já te tinha dito isto várias vezes :P

    ResponderEliminar
  3. Enquanto forem as gotas de chuva a cairem-te no rosto quente... Que não sintas as lágrimas como um dia me aconteceu, no comboio ;( O que me fizeste recordar!...
    Abraço-te

    ResponderEliminar
  4. O ciclo da vida é lindo se inicia no mais cotidiano da natureza e até em nós humanos que integramos a esta natureza. Nossos desejos diferentes para vida nos tornam reais, o ciclo que se cumpre em nós é mais longo de ser percebido, enquanto percebemos o ciclo a nossa volta.

    Abraços!!!!!

    ResponderEliminar
  5. O teu blog foi um da lista que senir saudade de esta acompanhando no tempo que estive ausente do meu blog,lindo o post e como sempre depois de lido e adimirado não tenho muito o que comentar .

    ResponderEliminar
  6. com certeza superando as coisas más que conseguimos dar o verdadeiro valor às coisas boas!!!

    ResponderEliminar
  7. O teu blog é fantástico, gostei muito deste post! Parabéns* :)

    ResponderEliminar
  8. É socialmente comprovado que guarda-chuva não funciona. Mesmo. Fico abrigada sob a sua perspectiva. Prefiro acordar para a vida, na proteção da chuva. Abraços.

    ResponderEliminar
  9. Pois, tens razão. O problema é quando essas pessoas nos dão tudo, e permanecem connosco em todos os momentos que aquele pedaço de vida te proporciona e depois, depois de bastante tempo na tua vida decidem sair, com poucas palavras de despedida, mas pior ainda é quando notas que essa pessoa já não quer saber de ti e te despreza. Eu sei que errei, mas de todas as vezes que errei soube reconhece-lo e pedir desculpa.
    Dei tanto e agora fiquei 'sem nada'. Tenho-me a mim e a todas as memórias.
    Quando estive mal ele falou comigo parecia quase como obrigado, é frustrante, mas pronto, não há nada que não se cure :)

    ResponderEliminar
  10. Bem, desta vez conjugas.te a imagem na perfeição com o texto, adorei ;)
    Continua assim, adoro o casamento que tens feito entre fotografia e texto!

    Abraço

    ResponderEliminar
  11. Ainda bem que é um ciclo, eu detestaria a estabilidade nesse sentido. Gostei das tuas palavras, parabéns.

    ResponderEliminar
  12. Talvez seja minha hora de descruzar os braços...

    ResponderEliminar
  13. "A vida é um ciclo e não uma linha reta."
    Quantas vezes esquecemos disso,quantas vezes damos importância ao que não importa e acabamos por sofrer?!
    Mas a vida,essa que nos faz acordar todos os dias,nos dá a possibilidade de fazer diferente,de fechar um ciclo e abrir outro.
    Uma semana bem linda pra vc Paulo,abraço,=)

    ResponderEliminar
  14. É fantástica a tua escrita, TU ÉS FANTÁSTICO!

    ResponderEliminar
  15. Não tens que agradecer, obrigada eu*

    ResponderEliminar
  16. Por vezes a indiferença apodera-se de nós...por vezes não lutar, não significa desistir.
    Beijito.

    ResponderEliminar
  17. Amo coisas que falam de chuva porque amo chuva *-* Ela realmente nos faz lembrar que a vida é um ciclo, e precisamos olhar para isso com esperança.
    Té mais ;D

    ResponderEliminar
  18. Olá Paulo, já havia comentado este post, mas tive de vir aqui "pessoalmente" agradecer as tuas palavras, é muito bom saber que do outro lado temos sempre alguém a ver tão carinhosamente o que fazemos, por isso Muito Obrigado ;)

    O teu apoio e de muitos outros bloggers sobre o meu porjecto é essencial, tem sido um prazer partilhar convosco estes meus devaneios! Forte Abraço =)

    ResponderEliminar
  19. Confesso que já tinha saudades de ler-te, e hoje deu-me uma vontade imensa de o fazer, andei a passear pelo teu espaço e cada vez mais gosto do que fazes ... Essa tua paixão que pões em cada palavra, gostava de um dia poder encontrar uma inspiração que nem a tua, ou pelo menos algo que me fizesse sentir que tenho os pés bem assentes na terra e que me 'encaixo' ...
    "Ultimamente visto-me com indiferença e acompanho-me do realismo no bolso." - por vezes é bom ser-se indiferente ao mundo lá fora, ainda que por escassos momentos, faz bem esquecer ou idealizar algo melhor, pena que não possamos viver nesse mundo que criamos para nos mesmos porque onde quer que vamos a realidade persegue-nos ...
    Faz um favor a mim e a todos os que te lêem, nunca pares de escrever, porque parar é morrer, e tu tens demasiado dentro de ti para dar a conhecer ...

    Um enorme carinho, cláudiabraga (:

    ResponderEliminar
  20. Sinto-me intimamente conectado com esta sua postagem! Refletindo na beleza da escrita! Abraço apertado!

    ResponderEliminar
  21. Pensador,

    “Ultimamente visto-me com indiferença e acompanho-me do realismo no bolso…”, recuso-me a acreditar que assim sejas, tu não podes ser assim, tu não és assim…é impossível que alguém com a alma e coração tão plenos viva com indiferença…Eu esta que te lê e admira, também procura a cada dia vestir-se ou cobrir-se com, um manto de gelo e indiferença, quero porque quero…e engano-me porque simplesmente não consigo.
    Entendes?
    É mais forte do que nós, não conseguimos ser assim, porque somos, mais alto e ser mais alto é ter alma de poeta é voar pelo mundo dos, sonhos do sentir do ir, sem partir, do ficar sem querer nada em troca senão apenas e só dar…
    “No entanto sou humano e já aprendi que para dar o verdadeiro valor às coisas boas tenho de superar as más…”
    Vês? Que escreveu esta velha tia?
    Ainda não tinha acabado de ler (gosto de ir lendo e escrevendo aos poucos), nós temos de não só aprender, como também saber devorar, interiormente as coisas más, que transbordam dos outros, daqueles que pouco muito pouco entendem do ser mais alto.
    Eu adoro sentir a chuva sobre mim, àgua dá-me vida, mas muita das vezes também já me deixei estar à chuva e comfundir o sabor da mesma com o sabor das minhas lágrimas…Mas nos sentimos, num salto pelo qual nos assalta o sermos mais alto, e ter alma de poeta…ou pensador, que rabiscam palavras, tidas e lidas, de sabor a amor.
    Tu és especial, muito…por isso Sobrinho Pensador, voa alto, muito alto, não te canses de sonhar, pensar e repensar…
    Beijo n´oteudoceolhar.
    (deixei-te recado no penúltimo post sei que andas com pouco tempo, mas está lá, depois lês...desejo-te um mundo, de coisas boas, das nossas e da dos outros lá de fora do mundo real)

    ResponderEliminar
  22. "O verbo ler não tolera o imperativo, temos que seduzir, provocar, enamorar.
    Ler por prazer é algo contagiante.
    Tudo isto servirá no futuro como verdadeiros anticorpos para o choque invitável contra a mediocridade, a hipocrisia e a vulgaridade quotidiana, contra a aridez do espírito, a insensibilidade e o declínio das faculdades sensitivas da beleza."

    [Biblioteca José Saramago]

    Venho te Parabenizar pelo dia do Escritor! Que continuemos a encantar sempre!
    Abraço.

    http://apoetaesuasletras.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  23. Isso é verdade, mas sabes?
    Ele é musico, violoncelista, e não há nada como adormecer com as notas musicais que ele toca, não há nada como o ver estudar horas e horas!
    Tenho bastante orgulho nele e no que ele conquista com uma palavra, um olhar e com o tanto que toca.
    Tenho saudades de ser embalada ao som de músicas clássicas que apesar de desconhecidas parecem mais que habituais no meu coração.
    Tenho saudades de caminhar com ele ao meu lado sempre com a música presente, sinto falta de quando implicávamos um com o outro por causa de alguns gostos musicais que não tínhamos em comum. No fundo, tenho saudades dele mas não lhe digo. Acabou o sofrimento, passaram-se mais de 4 meses e ele não valorizou a minha presença, aliás, até parece que nem existo... tenho que seguir a minha vida, ser quem sempre sonhei e sorrir por cada alegria, porque não há sorriso meu que não cubra a falta ou a dor que alguém provocou em mim.
    Beijinhos (:

    ResponderEliminar
  24. Meu amigo

    A vida é mesmo isso um recomeço a cada amanhecer, e é bem verdade que a tempestade não dura sempre,a seguir virá a bonança.
    Lindo como sempre ler-te...e...eu também passo por entre as gotas de chuva.

    Um beijinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  25. Meu amigo

    Há sempre um novo amanhecer, temos que o procurar e prender nas mãos e viver intensamente cada minuto que a vida os dá.
    E...eu também passo invisível por entre as gotas de chuva.
    Como sempre gostei de te ler.

    Um beijinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  26. Muito lindo o que escreves, fiz um apanhado geral aqui da primeira página. Um talento e tanto! Parabéns!
    Vou seguir com muito prazer.
    Um lindo domingo a ti!. Beijo.

    ResponderEliminar
  27. Sim, a vida não para. Certas coisas não se pode mudar, mas a gente se adapta. Viver com a indiferença e o realismo nem sempre é tão fácil que viver intensamente. Acho que nenhum dos dois é uma boa escolha.

    ResponderEliminar

« A única pessoa que nunca comete erros é aquela que nunca faz nada. »

Obrigado pela visita *