Carta Sem Significado

13:00

Pensei em escrever e por isso estou aqui. Não sei a tua morada nem o teu verdadeiro nome, se é que tens um para além daquele que todos te chamam. E para começar eu nem sei se acredito na tua existência. Apenas não sei. Nem sei se me vais ler, mas só sei que te vou escrever e vou aguardar as tuas rápidas acções, se houverem. Tudo isto, por aqui, anda mudado. As pessoas andam estranhas, por vezes cambaleiam da bebida que lhes cai como uma pedra no corpo e assenta, já não sai. Os olhares andam rasgados com a desgraça e a preocupação. Até oiço o estômago a rugir. O dinheiro tornou-se importante e se for possível até a nós nos vendemos para angariar um pouco de vida ao outro que amamos. E por falar em amar, que foi feito do amor? Onde paira tal sentimento que enche o quarto de mobília vazia? Onde se esconde esse tesouro que não requer escavações? Não era ele o sentimento mais importante? Mas sabes, eu acho que perderam o entusiasmo do amor, e da felicidade! Agora penduram-se nas janelas os beijos e, quem quer que seja, vai lá, e pega um para si! Os pés, sabes, já não são os únicos a dar sapatadas. Agora a moda de gente sem ser gente, é lançar piadas, palavras que nem agulhas que picam e repicam toda a pele do outro. E já não sei por onde mais pegar, por onde mais falar, o que mais sentir se não desespero, nojo e muita mágoa. Por isso te escrevo, para que nos dês, a nós, um motivo para lutar pelo dia seguinte sem ficar pendente ao dia anterior...  E... Óh Deus, se existes, dá mais comida aos Homens que eles já não se contentam com o que têm e agora também se comem uns aos outros!

You Might Also Like

32 comentários

  1. lindooo, lindoo, lindoo :D

    ResponderEliminar
  2. ¡Que maravilloso Escrito, Paulo!
    Realmente estamos sometidos a un Mundo donde los valores han decaído por completo, donde los sentimientos se han vuelto fríos, como verdaderos icebergs, donde las patadas se dan con palabras malintencionadas...donde nos comemos unos a otros en un canibalismo del interés sin límites y feroz.
    Un abrazo.

    ResponderEliminar
  3. Gostei deste Post, uma iniciativa diferente, adorei o conceito de ser uma carta para ninguém, mas ao mesmo tempo para todos, para um alguém especial!
    Gostei também do última "paragrafro" destacado, principalmente da tua invocação e do teu pedido a Deus, uma boa ideia e muito bem concebida!

    Como sempre um prazer ler as tuas palavras, espero que encontres estas respostas no fundo do teu Eu e no coração da nossa sociedade meia perdida/adormecida em si mesmo.

    Forte Abraço Amigo

    ResponderEliminar
  4. Muito bom, lindo mesmo.As pessoas mudam constantemente e adaptar e compreender é dado pelo tempo.

    ResponderEliminar
  5. Perfeito como é costume ^^
    Continua =)

    (obrigada por te teres lembrado do meu aniversário xD)

    ResponderEliminar
  6. «O dinheiro tornou-se importante e se for possível até a nós nos vendemos para angariar um pouco de vida ao outro que amamos. E por falar em amar, que foi feito do amor?» Se soubesse quantas cartas também eu já escrevi a perguntar(-me) o mesmo. Se soubesses...

    ResponderEliminar
  7. mas não vai valer a pena desta vez s:

    ResponderEliminar
  8. Olá, Paulo!!

    É, a humanidade está perdida, desesperançada!! Há muita oferta para portas sem saídas!! É desolador!

    ** Como diz Lulu Santos(...)

    "...assim caminha a humanidade/com passos de formiga/e sem vontade..."
    Bjs, Dy.

    ResponderEliminar
  9. Oh tonto tu não te esqueceste xD Eu não estava a ser irónica, tu deste-me os parabéns pelo facebook ahah ;) Mas obrigada por dares segunda vez.
    Tudo de bom =) Beijinhos*

    ResponderEliminar
  10. É exactamente assim que é esta sociedade... Que triste... Muito bom Paulinho *

    ResponderEliminar
  11. Caro Paulo

    Uma carta com significado, diria eu.

    Um retrato do que se passa na nossa sociedade e não só... Em todo o lado se verifica esta perda de valores, ninguém se incomoda com o outro, a indiferença vai grassando por aí, sem que as pessoas se dêem conta de que estamos à borda de um precipício.

    Gostei muito deste seu registo.

    Obrigada

    Olinda

    ResponderEliminar
  12. De facto tudo isto acontece...mas... eu não acredito em deus, não sei falar ou escrever para ele.
    Beijito.

    ResponderEliminar
  13. É tanta coisa nesse mundo sem sentido que a gente fica desacreditado mesmo, as vezes... Mas se a gente ainda pode achar coisas boas nesse mundo, é porque ainda há quem acredite, é isso que faz a diferença. Belo post, mano.
    Abraço. :)

    ResponderEliminar
  14. Vim aqui deixar um presente pra vc,
    meu selinho em comemoração aos 500 seguidores do blog.

    Espero que goste e leve-o!

    Beijos meus...
    segue o link do meu carinho a vc:
    http://momentosdapathy.blogspot.com.br/2012/07/meu-muito-obrigada.html

    "Que seja doce..."

    ResponderEliminar
  15. bem verdade* gosto muito* :)

    ResponderEliminar
  16. Adoro seu blog, adoro seus textos..
    Fazia um tempo que não vinha por aqui!!
    Bjok.

    ResponderEliminar
  17. Adoro seu blog, adoro seus textos..
    Fazia um tempo que não vinha por aqui!!
    Bjok.

    ResponderEliminar
  18. adorei a leveza com que você escreveu esse post
    Já sigo!
    Estou estreando hoje meu blog,vou falar sobre muitas coisas legais
    Vem dá uma espiadinha no meu ;D
    http://otaldodarko.blogspot.com

    ResponderEliminar
  19. De fato tudo é verdade, e eu acredito em Deus, porque ele existe.

    Desejo uma ótima semana cheia de coisas especiais.
    Grande abraço!

    ResponderEliminar
  20. Embora não quantificaveis e muitos "ex-aequo", um dos mais belos textos que li, Paulo!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  21. Do jeito que o mundo está, a solução é acreditar que além daqui existe algo melhor. Mas, que isso não nos impeça de melhorar o que já tá posto. É ruim, mas não é impossível de ser transformado. =)

    ResponderEliminar
  22. “E por falar em amar, que foi feito do amor? Onde paira tal sentimento que enche o quarto de mobília vazia?”
    Esta frase além frases, é qualquer “coisa” de fenomenal…
    “Óh Deus, se existes, dá mais comida aos Homens que eles já não se contentam com o que têm e agora também se comem uns aos outros!”
    Tu existes mesmo?
    Para este texto, fico sem ou com muito poucas palavras… fogem-me até porque subscrevo do teu pensar do teu sentir…Para onde caminhamos nós “humanos/desumanos”.
    Beijo n´oteudoceolhar.
    (esta tia faz votos sinceros de que esteja tudo a correr bem contigo Pensador)

    ResponderEliminar
  23. muito muito obrigada Paulo:)
    [ ao tempo que não falávamos ]

    ResponderEliminar
  24. óh meu Deus, amei, adorei este texto!
    está TÃO perfeito!
    que saudades tinha de vir ler e deleitar-me nestas tuas palavras! Magnifico sem dúvida alguma ♥

    ResponderEliminar

« A única pessoa que nunca comete erros é aquela que nunca faz nada. »

Obrigado pela visita *