Peito de Terra

14:07

Não posso continuar a disfarçar lacunas com mentiras, quando o que preciso é que esses buracos sejam totalmente cobertos, cheios com o sentimento que outrora lá esteve. Porque o sonho é uma pá de ilusões, a terra é o meu peito. E quando as ilusões são incapazes de se concretizarem, o buraco fica aberto e a terra retirada jamais volta a ser encontrada capaz de o tapar. E estou cansado de deixar a janela aberta e do destino se penetrar na minha vida como um parasita que me comanda, que me ordena e me castiga. E por mais vezes que o encontre, que ele me castigue, que ele apareça, cada vez me surpreende mais. Deixa-me perdido em mim. Por vezes sentir não basta e esta noite que me envolve pede mais. Imploro por um raciocínio, por vontade de continuar a procurar-me. Os lençóis sufocam-me enquanto procuro os motivos para a luta neste inferno de gelo. Estou acolhido por fora, conquistado, de sorriso colocado. Mas o verdadeiro problema passa-se dentro de mim. Quantos são os pequenos insectos que guerreiam no meu interior? Sou incapaz de lutar enquanto a noite me sufoca e talvez seja pouco capaz de encontrar motivos que me deixem continuar com estas ilusões. Talvez amanhã, um chá e um ar da manhã, resolvam. Talvez amanhã feche a janela e cuide um pouco da minha vida antes que o destino entre e volte a sujar o chão com a terra que esburacou em mim...



You Might Also Like

21 comentários

  1. se o que sentes é amor, então o resto não importa, seja esse resto o que for. não tenhas medo de nutrir por uma pessoa, o que em outrora nunca nutriste, mesmo que esse sentimento não te dê as maiores certezas do mundo.
    sempre aqui, a tua princesinha ∞ ♥

    ResponderEliminar
  2. Um dia, quando menos esperares, toda essa turbulência acalmará. Mas é tão bom estar perante um ser que sente (como tu!).

    Abraço-te

    ResponderEliminar
  3. Tem pessoas que escrevem por escrever, outras que escrevem porque precisam escrever. Eu tenho quase certeza de que você pertence à segunda categoria...

    ResponderEliminar
  4. Inferno de gelo. Genial.
    Gostei muito do post. Tem horas mesmo que, quanto mais a gente tenta se achar, mais difícil a caminhada fica.
    Até mais, mano :D

    ResponderEliminar
  5. É bom me sentir acolhida; não tão sozinha. Porque isso é tão... Eu.

    ResponderEliminar
  6. Os insetos são necessários ao equilíbrio, fazem parte desse sistema e até ajudam a que o ciclo da vida se concretize.
    E um dia esse buraco de terra vai dar lugar a um jardim de emoções positivas ;)

    ResponderEliminar
  7. ...Sabes Pensador...

    há dias em que te venho ler e fico...completa e absolutamente colada ao ecran das tuas palavras.
    Fazem eco dentro de mim, fazem ricochete, batem e embatem nas rochas que somos nós, quais ondas num mar revolto...

    Pensador, sobrinho de sua tia...Eu deixei lá no outro lado resposta...não deves ter ido ler, por isso deixo aqui...O mundo é teu, tu és BRILHANTE! És dono de um Dom único, não não é o de sofrer, mas sim o de saber SENTIR...em toda a sua essência, o bom o menos bom.

    Tudo nos sofoca, pensador, tudo!
    Até aquele dia em que aquele que se escreve dia a dia, mais ou menos justa ou injustamente, nos acorda, e nos indica o caminho traçado por nós, encaminhado por ele...o Destino! Esse mesmo, que hoje não nos ampara, digamos que está adormecido, mas um dia tocas-lhe no ombro, acordas-o e ele...ele vai ajudar-te a te encaminhares no trilho, no caminho.
    Finalizando com um toque de um humor, nem sempre fácil...os insectos, esses...Pensador "Raid", para cima...ficam ko! e tu ficarás ok ... diz-lhe sua Tia, que às vezes, mas só às vezes sabe o que diz.
    Chá? Um toque de requinte hein!...vá Up! Sobrinho. Que o sol brilha e já vai alto.
    Um beijo n´oteudoceolhar.

    ResponderEliminar
  8. Tu não escreves português, escreves tu mesmo e é isso que admiro em ti e nos teus post.
    Muito parabéns porque desde o teu primeiro texto que li conseguiste cativar-me.
    Beijinhos e gosto muito, muito da tua escrita :)

    ResponderEliminar
  9. "às vezes sentir não basta e esta noite que me envolve pede mais."


    Este é um sentimento a reter! Nem só a sensação ou o sentir bastam. Falta por vezes mais. Muito mais. E quando nada supre essa falta no momento, então, sim, talvez o sono solucione pela paz inconsciente, o que a manhã trará com outra perspectiva...

    Gostei muito do final. Como quem se insurje contra a lama que não quer...

    Um abraço teu

    ResponderEliminar
  10. Tão bonito. E, oh, força. Não deixes que o amanhã destrua tudo.

    ResponderEliminar
  11. Infelizmente as desilusões fazem parte mesmo s:

    ResponderEliminar
  12. Brilhante, eu até podia escrever coisas longas como costumo fazer, mas estas deixo para ti, até porque a simples palavra brilhante enquadra-se em teus textos!

    Forte Abraço

    ResponderEliminar
  13. As vezes sinto que nós somos os buracos da vida... e que o grande cimento eterno é a morte. (mórbido né? mas foi à isso que me remeteu o seu texto)

    #perdoe a insensibilidade.

    ResponderEliminar
  14. Belo texto...Espectacular....
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  15. Difícil é quando as peças falham e o tabuleiro fica vazio e assim deseja ficar. vazio, incompleto, sem qualquer utilidade...
    A força vem de dentro de mim e espero que nunca acabe!

    ResponderEliminar
  16. pois é. mas quando o dizemos em voz alta torna-se mais real

    ResponderEliminar
  17. "Porque o sonho é uma pá de ilusões."
    Porque o sonho não passa de uma vontade inconciente
    De não sermos quem somos.

    A sensibilidade está exposta de uma forma única em teus textos.

    ResponderEliminar
  18. "Porque o sonho é uma pá de ilusões."
    Porque o sonho não passa de uma vontade inconciente
    De não sermos quem somos.

    A sensibilidade está exposta de uma forma única em teus textos.

    ResponderEliminar

« A única pessoa que nunca comete erros é aquela que nunca faz nada. »

Obrigado pela visita *