Pôr-do-Sol em Ti

11:51

Perdi-me para o pôr-do-sol. Aquelas cores vivas que contrastaram com o oceano tão apagado e com o escuro que se notou nos nossos corpos. Cada vez tenho mais a certeza de que os nossos dias se foram e não voltarão tão depressa quanto eu gostaria. Desfrutei de cada momento, agarrei-me a cada palavra proferida e a cada desejo do meu peito. E o que não fiz, foi porque o sol se pôs cedo de mais. Eu sabia que mais tarde ou mais cedo iria acontecer e não foi isso que me fez apressar as coisas! Porque tudo precisa do seu tempo, não podemos mobilar uma casa que ainda não tenha as paredes construídas. Não me culpo por ter perdido o que poderíamos ter criado, foi apenas uma suposição em que o abraço morreu-se-me nos braços, o beijo na face e o encanto tornou-se em desencanto, no canto do meu peito que pede aquela voz iluminada de sorrisos. As questões têm-se vindo a aglomerar mas não encontro respostas para todas que provém de uma cortina de sentimentos que não lhes consigo por a mão. São demasiados, e demasiado confusos para que consiga lidar com eles enquanto não encontrar uma chave que me leve até onde preciso. E se me perdi em todos os pôr-do-sol que compartilhámos foi porque só queria chegar depressa ao amanhã pelos teus olhos onde pudéssemos perder-nos os dois.


You Might Also Like

35 comentários

  1. "Desfrutei de cada momento, agarrei-me a cada palavra proferida e a cada desejo do meu peito. E o que não fiz, foi porque o sol se pôs cedo de mais."

    a vida faz disto, faz com que tudo tenha um fim :/

    ( parabéns à fotógrafa, tem muito jeito :) e tu tens o dom da palavra, mas isso não é novidade :p)

    ResponderEliminar
  2. mas não tens que te preocupar com isso! está lindo, como sempre

    ResponderEliminar
  3. Então, isso me fez pensar em coisas que me deixam feliz, como o fim por exemplo. As coisas devem terminar, porque é com esse intuito que elas foram criadas em princípio. O eterno é estático e o que está na iminência do fim, tem em si a marca do movimento... Mas isso é só um palpite de quem nada sabe, e parabéns pelo belíssimo texto, me despertou tanta coisa, que se fosse comentar tudo, não terminava hoje.

    ResponderEliminar
  4. É seu? Muito bom, Parabéns!!

    ResponderEliminar
  5. está simplesmente perfeito (:

    ResponderEliminar
  6. "Cada vez tenho mais a certeza de que os nossos dias se foram e não voltarão".
    Eu fico-me com um ponto...os dias, os meus passaram e não voltam, não há um nós...Perdemos, ganhamos...no fim o que somos, e para onde vamos? Nós sabemos e a seu tempo o tempo nos dirá sim Pensador? O meu Mar, Sines...Como tu pertences a um mundo que é o mundo, o meu e vê lá tu o que todos os dias te pode ser usual, para mim é de quando em vez divinal.
    Maria, nunca faz sentido...
    Um dia Pensador, Ela volta para os teus braços, num idilico Pôr-do-sol, que para mim mais ídilico do que aí não há.

    Beijo n´oteudoceolhar.

    ResponderEliminar
  7. http://paraneura.blogspot.com/ o meu blog, gostei do seu vou acompanhar!amantes de uma mesma palavra!

    ResponderEliminar
  8. "Cada vez tenho mais a certeza de que os nossos dias se foram e não voltarão tão depressa quanto eu gostaria." Me identifiquei bastante com esse trecho, gostei muito do texto muito bom aliás como tudo que tu escreves.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  9. se assim foi acho que ele reconheceu o esforço que eu fiz por não deixar de sorrir... porque hoje o dia está lindo! :)

    ResponderEliminar
  10. Esse pôr-do-sol é tanto o começo quanto fim de um lindo despertar...

    lindas palavras

    nate

    ResponderEliminar
  11. Paulinho, desculpa não ter respondido ao mail :( hoje foi mesmo um dia de preguiça (às vezes também é preciso).
    Quanto ao texto, adorei como sempre, só não te esqueças, que passado pouco tempo do sol se pôr, há uma nova oportunidade para o ver nascer no dia seguinte, quem sabe com mais brilho :)

    Beijinho grande*

    ResponderEliminar
  12. Paulo,

    "Pôr-do-sol em ti" título, que tanto quer e pode dizer, e diz.
    Nós, pobres mortais, nunca encontramos as respostas para a tal cortina de sentimentos, de emoções, que são muitas.
    Mas... o tempo vai "desembrulhar" (este verbo é teu, pertence à tua boca e mãos) esses sentimentos, calmamente, sem pressas. Afinal, ao longo do dia, 24h, é muito tempo, muitos estados de alma, vontades e desejos, surgem no nosso peito, mas ao entardecer, tudo fica diferente, mais susceptível.
    Sabes, eu comparo o entardecer a uns óculos de sol, que a nossa alma e o nosso corpo precisam de pôr, quando não são capazes, não conseguem logo, enfrentar o outro, tu, eu.

    TU ESTÁS, ELA ESTÁ ZANGADA COM O SOL, PORQUE CHEGOU DEMASIADO CEDO, e as "pessoas" bem educadas costumam telefonar, antes de chegarem.

    FICARÁ PARA A PRÓXIMA. HÁ, SEMPRE, UMA PRÓXIMA.

    Abraço meu, teu, só, sol, de luz.

    ResponderEliminar
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  14. Ri. Preguiça faz-nos falta e por vezes temo-la nas piores alturas. Eheh, não é o caso. Não me esqueço de ti.

    Grande beijinho *

    ResponderEliminar
  15. "Porque tudo precisa do seu tempo."

    Nada acontece fora do seu devido tempo/momento, não adianta querer antecipar o que, ainda não está pronto para acontecer.

    Abraço!

    ResponderEliminar
  16. como sempre as tuas palavras deixam-me a reflectir ...

    beijinhos,
    pensando com arte.

    ResponderEliminar
  17. Já li esse texto umas 4 vezes! realmente muito bom querido.
    Beijo grande

    ResponderEliminar
  18. Tenho a sensação de que cada dia que passa escreves melhor (;
    Gostei mesmo muito

    ResponderEliminar
  19. Tenho a sensação de que cada dia que passa escreves melhor (;
    Gostei mesmo muito

    ResponderEliminar
  20. Nunca te esqueças que tudo tem um fim. Normalmente, termina na melhor parte das coisas. É, há algo que tem destas coisas. Chama-se vida.

    ResponderEliminar
  21. Breno, não consigo visita-lo.. O perfil está privado.

    ResponderEliminar
  22. "Desfrutei de cada momento, agarrei-me a cada palavra proferida e a cada desejo do meu peito." . Ficam tantas memórias do passado no nosso peito. Querido Paulo, está perfeito **

    ResponderEliminar
  23. "E se me perdi em todos os pôr-do-sol que compartilhámos foi porque só queria chegar depressa ao amanhã pelos teus olhos onde pudéssemos perder-nos os dois."

    Essa frase "resume" teu texto, que é demasiado belo e profundo. Muito me encantou e, quem não gostaria de ouvir isso de alguém? Eu gostaria!... Pena que certas coisas não possam ser eternas em nossas vidas, isso até é aceitável quando em algum tempo compreendemos que foi preciso. Pior é, quando aquele "se" (que muitas vezes te bota louco) se eterniza com a dúvida de que seria diferente se tudo tivesse dado certo.(do jeito que você achava que era o certo).

    Muito bom seu blog, na verdade ele está acima disso, nós sabemos... Enfim, agora que me acheguei pretendo vir mais vezes.

    Um abraço, Paulo. Parabéns!

    ResponderEliminar
  24. escreves sempre lindamente, gosto do inicio ao fim. <3

    ResponderEliminar
  25. Acho mesmo que o segredo é agarrar e nunca deixar fugir*

    ResponderEliminar
  26. ó Paulo, eu não te avisei, mas deixei o facebook por uns tempos ... desactivei ...*

    Mas este blog que já nos une a muito tempo permitira que eu te leia sempre, como sempre o faço quando posso, e que tu o mesmo faças*
    Agradeço as tuas palavras, por mais que não acredites, fazem-me crescer.

    Beijinhos,
    Pensando com Arte.

    ResponderEliminar
  27. Oi tudo bom? Então, é a minha primeira visita aqui no seu e poxa, estou adorando! Estou seguindo e voltarei mais vezes!

    Também tenho um blog, passa por lá? Te deixo o link dele:
    http://25conto.blogspot.com/

    Abraços!

    ResponderEliminar
  28. Se a afeição e o amor nao for nosso, só o tempo nos fará voltar ao lugar onde tentámos deixá-los. Mas para isso precisamos de revestir o coração com a esperança de um olhar admirado que nos estremeça de novo a capacidade da entrega.

    Um abraço, Paulo, teu incondicional fã!

    ResponderEliminar
  29. to ansiosa pra um novo texto teu, por enquanto vou curtindo o que já tens no teu blog
    Beijo!

    ResponderEliminar
  30. Já ativei o meu perfil. Quando puderes, passa por lá.

    Abraço!

    ResponderEliminar
  31. ai se alguém me escrevesse assim, hahaha.

    ResponderEliminar
  32. Que bom que todo pôr-do-sol é um passo pra se chegar a um novo amanhã...

    ResponderEliminar

« A única pessoa que nunca comete erros é aquela que nunca faz nada. »

Obrigado pela visita *