Inércia em Peito II

05:25


Parte II

A emoção estava desencontrada do seu corpo. Uma vez mais e sempre. Em todo aquele cenário de decadência a incapacidade era a desculpa mais usada para não deixar o sol entrar. Nas estantes pouco cuidadas as molduras permaneciam com reflexos vazios, sem rostos, sem olhares e sem sorrisos. Cada pedaço mais feliz da sua vida fora presenteado nas fotografias que rapidamente se despediram das molduras. Ele assim decidiu. E recordou. As malas já estavam feitas, à espera de um motivo para vomitarem as roupas que tinham sido despejadas sem ordem para o seu interior. O casaco dela permanecia por cima de uma cadeira e enquanto a chuva lá fora continuava a cair Ele, ali dentro, escutava o som da despedida. Brevemente, Ela, abriu a porta e lhe pediu que Ele não se fosse despedir dela. Ela voltaria, dizia sempre. E cada vez que se ia levava tudo com ela, incluindo o coração do Francisco que se sentia despejado no seu próprio interior como se fosse um berlinde no fundo de uma mochila. Ela fechou a porta atrás de si e Ele ficou quieto, mais uma vez. Mas desta vez sabia que ela não iria voltar. E desta vez garantiu que seria diferente pois o coração pode parecer um iô-iô que vai a baixo e vai a cima com o qual se brinca mas muitas vezes vai a baixo e não conseguimos fazê-lo subir.



You Might Also Like

43 comentários

  1. pois, mas ele parece não perceber isso e sem querer brinca com o meu coração... ora vem ora vai, ora é querido ora é frio :s
    e oh, chorei a ler isto, mesmo!
    e obrigada*

    ResponderEliminar
  2. espero que sim, e mesmo a mente ainda é difícil, mas não impossível, sei isso e sei que não posso desistir de mim, por muito que seja essa a minha maior vontade!

    ResponderEliminar
  3. Se eu ficar desidratado, a culpa é sua... que textos belos e tristes... me emociono, como sempre aqui, meu querido amigo!

    ResponderEliminar
  4. Como sempre a vontade repentina de ler mais e mais se fez despertar com este texto!
    está lindíssimo ! E com toda a razão afirmas nele, que o amor é forte vai a cima e vai abaixo , mas muitas vezes acaba por ir abaixo e nao subir!
    Tens toda a razão *

    Encantador, e reparei que é continuação de outro texto certinho? (:

    Beijinhos,
    Pensando com Arte.

    ResponderEliminar
  5. com vocês comigo torna-se tudo mais fácil!

    ResponderEliminar
  6. Boa noite Paulo,

    Maio é o mês dedicado ao coração, pela Fundação Portuguesa de Cardiologia.
    É necessário calma, ponderação, nada de excessos, vida saudável e muito amor a nós própros.

    Pois, o Francisco ficou feito num trapo, num farrapo. Compreendo, com cinco mulheres para cada homem, segundo as estatísticas, ele pensa, que aquela é a única. Tens de o aconselhar a olhar à volta, saber interpretar estatísticas, ter segurança e auto-estima.

    Nenhuma mulher merece, que chorem por ela.
    Nenhum homem merece, que chorem por ele.

    Remendos no amor não resultam. Ou se ama, com verdade e em consciência ou pode partir, e já, da casa, do quarto e da vida da pessoa.

    Lá fora, há um sol lindo, que nos espera.

    O coração do Francisco vai subir. Cuidado com as arritmias, as taquicardias e o pulso acelerado.
    Se isso acontecer, depois diz-me, se ele te contar, claro.

    Se esses sintomas se verificarem, ele encontrou a sua deusa, a sua princesa, que será, assim o espero, para sempre.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  7. não quero que mude, espero que continue, mas ainda é muito cedo, pois ainda medos existem, mas mesmo assim, obrigada *.*

    ResponderEliminar
  8. A maneira como tu colocas os sentimentos em forma de palavras..é algo admirável mesmo.
    É linda a maneira como escreves.
    Continua assim :)

    Beijinho*

    p.s-obrigada pelo comentário que deixas-te.
    Eu irei melhorar,é o dia que não está a correr lá muito bem,mas amanhã já devo estar com um sorriso outra vez.
    Mas de qualquer das formas,obrigada! :)

    ResponderEliminar
  9. Paulo,

    Tu és dos tais, dos super dotados, a quem eu não preciso de fazer desenhos. Tu entendes nas linhas, mas muitíssimo melhor nas entrelinhas. São dons! E contigo tenho de estar, sempre,sempre, muito atenta, porque "apanhas tudo no ar" ou no mar, ou na terra, és polivalente e super sensível.

    Contigo, caminho com as pontas dos pés, como no ballet, que recordo, com saudade e alegria, com jeito e graciosamente, porque ao mínimo ruído, ao mínimo movimento menos incauto, tu podes perturbar-te, e eu não quero. Quero, e isso sim, SOSSEGAR-TE, ACALMAR-TE, SERENAR-TE E SEGURAR-TE. E tu vais permitir, porque nem dás por isso, porque não tens sexto sentido.

    Mas o ultimato não era para ti, aquela saída e já, era para ela, para a tal, que se julga fatal.
    Eu ofereço-lhe um livro de ETIQUETAS E BOAS MANEIRAS e para completar o ramalhete, aconselhá-la-ei a ler, também, a "ARTE DE AMAR" de Ovídio e "O TRATADO DAS PAIXÕES DA ALMA" de Descartes.

    E ela, que não fuja, se não quiser, se me quiser fazer face, mano a mano, porque eu consigo lapidar o diamante, que ela tentou estragar, mas depois é todo meu.
    SOU POSSESSSIVA, mas não sou determinante nem pronome, sou mulher com "EME" maiúsculo.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  10. eu agarro-me, mas tenho andado devagar, pois já tive muitas ilusões :c

    ResponderEliminar
  11. eu espeo l mesmo, se soubessem o quanto me sinto feliz com este rapaz *.*
    Eu apenas só auero ser feliz e viver umz vida normal com zs pessoas as qe amo (L)
    Adorei o que escreveste neste post, quero muito qe continus e que um dia possas escrever um livro quem sabe *.*

    ResponderEliminar
  12. Amigo,

    Esse conto emoldura muitos Franciscos mundo afora enclausurados no vazio e na dor do abandono. Em cada visita ele se alimenta de esperanças que logo se desfazem com a fumaça do cigarro aumentando ainda mais a agonia.
    O amor edifica o homem mas a indiferença mata-o por dentro. Reagir é questão de sobrevivência...

    Tenha uma noite de muita paz e bençãos!

    Um grande abraço
    Deus seja contigo

    ResponderEliminar
  13. I think you should have your own book full of you wonderful writings. At least that is what I wish for you.

    ResponderEliminar
  14. opppa como sempre está lindoooo *-*

    ResponderEliminar
  15. Olá Paulo,

    Gostei mto do novo layout do seu blog.


    beijos
    Suely

    ResponderEliminar
  16. Paulo,

    Não há no mercado livreiro manuais para aprender a amar. Não há.

    NÃO SE APRENDE A AMAR, AMA-SE.
    NÃO SE APRENDE A AMAR, AMA-SE, ESPONTÂNEA E NATURALMENTE, COMO A NOSSA PRÓPRIA SEDE.

    Ela não sabe VIVER, VEGETA.

    E não saltes! Pensa dez vezes, no mínimo, e depois caminha, caminha em segurança e deixa-lhe a indiferença, que é o pior de todos os sentimentos, em ponto grande num desenho, caso ela seja "burra", ou no chão, debaixo dos teus pés.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  17. Tenho parecenças com Merlin? Essa é nova, mesmo vinda de ti paulo, o:

    Obrigado pelo comentário, e sim, porque não agarrarmos os dois? Um amigo, uma mão, é sempre bem vinda, right?

    Hug!

    ResponderEliminar
  18. exato, e por isso, é que tenho andado devagar, porque não quero ter mais desilusões, basta disso :c

    ResponderEliminar
  19. Tem dias que o iô-iô trava lá em baixo!

    beijos
    :)

    ResponderEliminar
  20. Paulo,

    Ouvi dizer, ou sempre me ensinaram, ou sempre li e aceitei como certeza, como verdade, que os opostos se atraem. Mas isto é na Física, não é? Polo negativo e polo positivo, ai, não sei nada destas coisas. São pluralidades muito complexas, e isto de dois e dois serem quatro, é difícil de compreender, e eu com Ciências Exactas não me entendo.

    Tudo se aprende na vida e tudo se desaprende. Basta querer.
    A vontade é férrea, ou por vezes de manteiga.
    Sabes, estive a tomar chá e torradas com manteiga, e fiquei assim, confusa, misturando gastronomia com apetites e vontades, que não são poucas.
    Mas esta conversa não tem nexo, está transcendental, para além do normal, ou seja paranormal, e só tem ténues e expressas, fincadas entrelinhas. Ah! É aí, que te sentes melhor, nos sentimos, então fiquemos.

    Não saltes antes, pode ser fatal, isto é, ser um fim de frase, ou o fim de qualquer outra coisa, como a finalidade de um ponto final.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  21. Um texto... não mais do que isso, talvez. Não sei. Perdi-me nas palavras e ainda continuo perdida.

    Gostei muito, não só Inércia em Peito, mas de todos os outros que li.

    Gostei, por isso sigo*

    ResponderEliminar
  22. obrigada paulo, adorei as tuas palavras e tu tens toda a razão :)
    este texto está lindo *

    ResponderEliminar
  23. É verdade Paulo, achei perfeitas as palavras de Bernadete Guedes. (: Quanto ao teu post ** Muito bom . Um amor que parte . Mas será mesmo isso que o coração dela anseia ?

    ResponderEliminar
  24. Ele estará a chegar, mas parece-me que hoje ainda não x)

    ResponderEliminar
  25. Do you want to get significantly more targeted free traffic from search engines for your website almost effortlessly? Well, with more exposure across the internet it's possible. But most website admins are yet not aware of how to get the popularity that multiplies itself within days. As many internet marketers say, this backlink and traffic service can bring potentially thousands of visitors to almost any website. So just visit http://xrumerservice.org to get started. :)

    ResponderEliminar
  26. mudei-me para aqui, Paulo*
    escusado será dizer que gosto imenso deste post, visto que o que quer que seja que escreves é lindíssimo. certo?
    beijinho

    ResponderEliminar
  27. ooh, já não vinha aqui à muito tempo e como sempre, adorei *

    ResponderEliminar
  28. legal a comparação do io-io que vc fez. Muito legal a forma que vc escreve

    ResponderEliminar
  29. E o coração "muitas vezes vai a baixo e não conseguimos fazê-lo subir".

    Há silêncios que são a resposta, sempre aliados ao tempo. E quando se nos morre a alma, é sempre uma morte temporaria, mesmo que longa, longa, longa, sem fim à vista nem estímulo que a levante. Enato o coração fica sozinho, quietinho, à espera de mais que um bálsamo de amor...

    ResponderEliminar
  30. Não tens de agradecer, simplesmente, sigo aquilo de que gosto.

    E gostei muito de ler o que escreves.. :)

    ResponderEliminar
  31. Esse iô-iô que vai a baixo e vai a cima, uma hora pode perder o controle e parar de vez risos. Adorei o post, muito bonito. Um abraço e ótima semana.

    ResponderEliminar
  32. querido és tu (:
    não tens que agradecer*

    ResponderEliminar
  33. Acho que a maioria também é como tu, talvez por serem aqueles que "formulamos" quando estamos mais em contacto com a realidade...não sei, não encontro mais significado nuns do que noutros, mas talvez também pense um bocadinho assim..

    Apenas ainda não encontrei uma definição real do que é que eles são e/ou que um dia poderão vir a ser...

    ResponderEliminar
  34. ora essa, é um prazer desfrutar da leitura dos teus textos :)

    ResponderEliminar
  35. Boa noite Paulo,

    Ontem, não seria capaz de ler, ou melhor reler o teu texto, porque tinha as emoções desencontrads, como tu dizes, no teu texto.
    Hoje estou, emocionalmente estável, equilibrada e gostava de dar, de entregar esse estado de alma, como se fosse uma sessão de Yoga, a quem, por ventura, não se sinta assim.

    Beijo.

    ResponderEliminar

« A única pessoa que nunca comete erros é aquela que nunca faz nada. »

Obrigado pela visita *