Fonte de Sonhos

12:17

É sempre deveras interessante ouvir sonhos que provêm de sorrisos. Aqueles sonhos que se nutre cá dentro e não têm outras cores se não todas aquelas que são imagináveis. Cada sonho meu, uma nova nuvem formada de vida e planos de conquista. Cada sonho baseado no medo é numa medida de combate ao mesmo. Cada pequeno detalhe em cada sonho é um autêntico universo de felicidade e sentimentos prósperos a uma fonte de alegria. E cada minha mão pinta no céu o meu tempo que nunca fugirá. Desenho metas, construo barreiras de alcance e os medos vão se encolhendo, sendo deitados para trás. E cada sonho maior que o outro anterior que por sua vez ainda é maior. Vão crescendo gradualmente mas as minhas mãos continuam sempre do mesmo tamanho, e sempre incapazes de agarrar tudo o que por ai virá, ou maior parte. Sonhos são marionetas de café que me levam a jogar às cartas na mesa lá do fundo e ai, no meio de tanta preguiça ou fraca luta, o medo volta a ganhar energia. Aí os sonhos acabam por ser despidos em oceanos de marés corrompidas. E para a próxima, e volto a repeti-lo imensas vezes, mas já saberei que por vezes não posso querer mais do que aquilo que posso ter.



You Might Also Like

35 comentários

  1. « e cada minha mão pinta no céu o meu tempo que nunca fugirá » que lindo, paulo.

    ResponderEliminar
  2. adorei +.+ ja por 2 vezes tentei comentar este e o anterior post mas nao consegui mas o problema foi meu visto que isto andava tudo a bloquear, mas dizem que mais vale tarde que nunca :) jamais me cansarei de vir aqui a este teu cantinho @

    ResponderEliminar
  3. Olá Paulo,

    Vou-te dar música, ou melhor eu é que estou ouvindo a tua música, a do blog, claro, que me leva, que me diz... que me faz escrever, assim...

    Interessante o que escrevo e que chega, sem tu pretenderes, afinal, a ti, ao teu peito, que às vezes me parece indiferente e gélido(só pode pode ser do efeito do mar, da maresia, penso eu).

    Óbvio, moço, que a minha poesia não te diz muito, não te diz nada, mas sabes muito bem lê-la nas entrelinhas, e quando não se gosta muito, convenhamos, que é tarefa árdua, espinhosa, mas... "acabamos por cair, por aderir, por sentir", (estou desfazendo o bloco, não granítico, porque o nosso Além do Tejo não tem granito).

    Gostei, que viesses, ou melhor, que respondesses ao apelo, ao meu não, decididamente, mas àqueles que te lanço como Farpas de Ortigão e que tu respondes com o realismo e o sentimentalismo de Eça.

    As mulheres, em geral, têm muita imaginação, direi mesmo prodigiosa.
    Erguem e deitam abaixo Impérios, porque estão por detrás de homens, que ficaram famosos na História da Humanidade, porque faziam aquilo que a mulher mandava, isto é, obedeciam, sem se aperceberem.


    ESSA É A NOSSA, UMA DAS NOSSAS FUNÇÕES.

    ResponderEliminar
  4. Olha moço,

    Tive de voltar, porque esta janelinha dos comentários não me deixa ver o texto, o teu texto e como as conversas são como as cerejas, perdi-me, mas gosto de me perder, às vezes, quando vale a pena.

    O teu texto é mais leve do que o anterior e menos extenso, e dir-te-ei como comentário posível e que por vezes recebes, "Amei".
    Mas o verbo amar pede complemento directo, amei o quê?
    Amei os teus sonhos quando eles se soltam e são resultados de sorrisos.

    Sonha, continua sonhando, porque, assim o mundo pula e avança como bola colorida entre as mãos de uma criança (reconheces o poeta, que escreveu esta frase, que faz parte de um poema).

    Prometo, que te vou deixar...


    POR HOJE.

    Beijos de luz.

    ResponderEliminar
  5. Antes de tudo, melhor é sonhar. Acredito na capacidade de cada um em moldar seus sonhos e torná-los reais. Quando os sonhos cabem na gente a realidade não é impossível.

    Beijos, belo texto!

    ResponderEliminar
  6. Paulo,

    Costuma dizer-se, ou melhor perguntar-se, creio, que nos casamentos: "é de sua livre e espontânea vontade"... e foi, voluntariamente, que colocaste a tua foto de perfil, quase a olhar para trás, no painel do meu blog. Nada te pedi, porque gosto de atitudes voluntárias e não suplicadas.

    Acabei de pôr o "meu coração" no painel do teu "Sentimento Perdido", espero, que não se perca por aí, entre os 1489, ditos comentadores. Se se perder, eu, nós, tentaremos encontrá-lo porque as mulheres delicadas são uma... (já não sei, exactamente, o que tu disseste no comentário), mas tu gostas de ser diferente, indiferente e intenso (não foram, exactamente, estes os adjectivos, que empregaste, mas talvez sejam sinónimos).

    Beijos de luz intensa (já que não temos sol).

    ResponderEliminar
  7. Nunca desistas de sonhar,por mais que os teus sonhos te pareçam irreais.
    O Homem tem a capacidade de sonhar por alguma razão,e essa razão é ser-se ambicioso e querer mais,querer ir mais além.
    E eu,que sou uma sonhadora nata(aliás,podes ver isso pelo título do meu blog),só te digo que vale mesmo a pena sonhar. Mesmo que toda a gente pareça voltar-se contra ti,mesmo que os teus sonhos te pareçam irreais,e mesmo que pareça que não tens forças para o alcançar...Sonha,sempre*

    beijinho* grande.

    ResponderEliminar
  8. Gostei mesmo muito :D
    4ever follow ;)

    ResponderEliminar
  9. [recusa] Muito obrigada meu querido, saiba que suas palavras alegram grandiosamente o meu coração.

    Um beijo :*

    ResponderEliminar
  10. Obrigado mesmo muito por aqule comentário...
    Não, ela nunca me obrigou a conter as lágrimas mas acho que se eu chorasse, ela ficaria triste e aquele poderia ser perfeitamente o ultimo momento em que ela me iria ver...
    Felizmente não foi!

    ResponderEliminar
  11. Marvelous poem and the photographs are perfect.

    ResponderEliminar
  12. AMEI O BLOG ~~
    BEIJOS E SUCESSO.
    http://tepegonamoita.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  13. que lindo ! adoro sempre os teus textos, escreves tão bem *

    ResponderEliminar
  14. anda mesmo :) mas pronto isto pra dizer que adorei o teu texto e de certa maneira me identifica com ele*

    ResponderEliminar
  15. adoro, esse suspense de nunca sabermos o que irá acontecer a seguir. e o ambiente proporcional a essa sensação. ADORO! +.+

    ResponderEliminar
  16. eu Às vezes tenho dúvidas com tal crença minha pois ou se acredita ou nao se acredita , nao é acreditar ou nao acreditar conforme as circunstâncias. Sim tens razão , e eu tenho tirado mais lições dele

    ResponderEliminar
  17. Os sonhos crescem quando acreditam (:
    Gostei.. tu não tem twitter né???

    ResponderEliminar
  18. Tens toda a razão!
    Custa e muito estar só e sem amigos, e sim os verdadeiros amigos contam-se facilmente com os dedos da mão!

    ResponderEliminar
  19. Olá Paulo,

    Estou no teu blog ou no teu Facebook? No blog,certo?
    Bom, então, conversemos a escrever, como eu gosto e, parece, que tu, também.
    Talvez seja impressão minha, ai, não é, tu já o afirmaste, publicamente, que até gostas dos meus comentários.

    OLHA, MAIS VALE CAIR EM GRAÇA DO QUE SER ENGRAÇADO, foi o caso, recíproco, bom de entender.

    No comentário, que deixaste no meu blog ontem, dizias-me, que quando eu estiver perdida, e por querer, subentendi, devo olhar para as estrelas, porque elas me indicarão a volta.
    Então e se não houver no céu estrelas? Se calhar, tenho de ficar quieta, parada, à espera que "um" sol me venha buscar, ou indicar-me o caminho.

    O teu coração é um quadradinho íntimo? Original, que tu és, até nisso, imagina! E nesse quadradinho cabe tanta gente, ou tens compartimentos individuais?
    O coração "normal" é mais ou menos arredondado, com a "ponta" virada para o lado esquerdo e tem 2 aurículas e 2 ventrículos, mas isso, o teu, também tem, tenho a certeza.
    Afinal, o teu coração é igual ao de toda a gente, igual ao meu, concluindo.

    Há "coisas", que quero e nem me importo, que aconteçam, por exemplo, a paz no mundo e o fim da fome. Vês, tu também queres. Eu sabia.

    É sempre bom ler e reler todo o comentário. Estou de acordo contigo, totalmente. Tanto que estou, que deixei passar um dia, para o amadurecer e digeri-lo muito bem.

    ESTOU NUTRIDA, REALMENTE, E PENSO, QUE ESTOU A DESENVOLVER, A RESPONDER AO TEU COMENTÁRIO, CONSCIENTEMENTE.

    Quanto ao poeta, acertaste. Nota 20
    O poema é,como sabes, Pedra Filosofal.
    Não gostas de Fernando Pessoa nem de Florbela Espanca, segundo me disseste.
    Eu detesto Fernando Pessoa, e nem os seus heterónimos escapam.
    Quanto a Florbela Espanca, aí, "pia mais fino", porque até hoje, não encontrei poetiza mais louca e mais sensível. Ela tem sonetos, onde há quadras ou tercetos, que nunca mais ninguém disse como ela e estou me lembrando de um, dos mais simples e que diz: "Se tu viesses ver-me hoje à tardinha, à hora dos míseros cansaços, quando a noite de perto se avizinha e me prendesses toda nos teus braços".
    Pois é, isto não são só palavras com rimas, e tu não gostas, eu sei.
    Estas palavras fariam de ti uma rima bem cruzada ou emparelhada, ou talvez um verbo com tema e desinência. TE GARANTO!

    Mais uns anitos, 4/5 vais lembrar-te das minhas palavras.

    PEDOIS, DAR-ME-ÁS A MÃO, SEM MÍSEROS CANSAÇOS OU DÚVIDAS.

    Beijos de luz.

    ResponderEliminar
  20. Adoro *
    Já tinha saudades de cá vir (:

    ResponderEliminar
  21. Olá Paulo,

    Amanhã, no final do dia, ao entardecer, à hora dos míseros cansaços, falaremos das tuas asas e dos teus olhos, das asas e dos olhos, em geral, claro.

    GOSTO DO TEMA E... AGRADA-ME O "DESPIQUE" amigável e literário.
    Espera por mim, ou melhor, pelas minhas palavras.

    Estou interiorizando, deglutindo e digerindo o teu comentário, para não sermos vítimas de indigestão verbal.

    Beijos de luz.

    ResponderEliminar
  22. é fantástico sonhar..mas sabemos sempre que muitos dos nossos sonhos não passam disso mesmo

    ResponderEliminar
  23. Essa vontade de agarra o mundo com uma só mão... preciso aprender que não posso querer mais do que posso ter!

    ResponderEliminar
  24. Dizem que somos do tamanho dos nossos sonhos.

    Eu gosto dessa teoria, vejo nela um duplo incentivo para o bem viver.

    Um beijo, querido Paulo.

    ResponderEliminar

« A única pessoa que nunca comete erros é aquela que nunca faz nada. »

Obrigado pela visita *