Fé em Borboletas

09:32

A floresta é o meu lugar baptizado com todas as emoções que, diariamente, se apresentam no meu ser. Cada árvore é um momento, uma pessoa que cresceu no meu peito ou se abateu contra a minha felicidade. E todas são humanos (por vezes julguei que alguns não o eram) e estavam ali naquele lugar silencioso e tão solitário. Alguns pareciam apenas pedaços de momentos que, inconstante-mente, crepitavam aos meus ouvidos, sem alma, sem emoção e sem acções que me fizessem acreditar nos seus sorrisos. Mas no meio de tantas árvores de emoções plantadas e terra infértil, no meio dos arbustos rompem dos casulos as borboletas de papel que desempenham a função de me fazer reter a esperança. Trazem-me, nas suas asas, a visão interior e o sentimento que, ao contrário desta floresta, não sucumbe tão facilmente. São borboletas casuais que derretem nas chuvas mais ténues e deixam-se apanhar por todos aqueles que desconhecem a força de um sentimento. São sonhos que se deixam captar, são sentimentos que se deixam interceptar mas sobretudo são a inspiração que me faz acreditar que em cada nevoeiro que rompe na minha floresta é mais um dia para abater árvores que nunca tive intenções de plantar. 



You Might Also Like

30 comentários

  1. está lindo, escreves tão bem *

    ResponderEliminar
  2. Não podemos gostar todos das mesmas coisa e acredita que as vezes gostava de gostar menos xD

    Borboletas, adoro *.*.
    Amei o texto, é incrivel a maneira como escreves que nos transmites aquilo que sentes :)

    ResponderEliminar
  3. Hey Paulo . Ficou perfeito . Mais uma vez a maravilhar-me com a tua escrita . Acredita que tens um grande talento . Adorei esta passagem : "E todas são humanos (por vezes julguei que alguns não o eram) e estavam ali naquele lugar silencioso e tão solitário. Alguns pareciam apenas pedaços de momentos que, inconstante-mente, crepitavam aos meus ouvidos, sem alma, sem emoção e sem acções que me fizessem acreditar nos seus sorrisos." . Continua :)

    ResponderEliminar
  4. juro-te que isto me fascina, que me fascinas @

    ResponderEliminar
  5. E é sempre bom ter mais um dia, mas cuidado para não abateres árvores que foram plantadas intencionalmente.

    beijos
    :)

    ResponderEliminar
  6. Não precisas agradecer :) Obrigada, infelizmente está a acabar :)

    ResponderEliminar
  7. ótimas palavras....
    A natureza é encantadora.

    ResponderEliminar
  8. Eu adorei aquele texto exactamente pelos aspectos que referiste . Para além de tanta informação, demonstra a realidade daquele amor . Mas voltando ao que interessa , estive a dar uma vista de olhos nos teus posts. Continuam perfeitos . Estás cada vez melhor . :) Parabéns **

    ResponderEliminar
  9. porque nao gostas muito?
    á medida que crescemos torna se assim antes era só pedir e tudo parecia mágico agora a responsabilidade e o perceber das coisas é tão diferente que pronto ---

    ResponderEliminar
  10. Obrigadooo *-*
    Ps: desculpa a demora a responder

    ::: Novo texto:http://joateba94.blogspot.com/2011/12/parou.html

    ResponderEliminar
  11. é verdade, cheira mesmo a felicidade. obrigada mesmo *
    e mais uma vez, um texto brilhante :)

    ResponderEliminar
  12. Brilliant words from a brilliant soul. I am in awe of this piece.

    ResponderEliminar
  13. Que elas, as árvores, caiam sem fazer qualquer ruído, pois já devem ter perturbado o bastante com a sua presença, e deixem espaço livre pro voo bonito das tuas borboletas de papel colorido, querido Paulo.

    =)

    Beijo grande, grande.

    ResponderEliminar
  14. mas nunca sabemos de que maneira conquistá-la :s

    ResponderEliminar
  15. Oh meu grande homem :) Eu estive ausente deste mundo durante um tempinho, é verdade . Mas nunca me esqueci de ti . E agora voltei , e continuarei a ser tua seguidora assídua . :) **

    ResponderEliminar
  16. Olá querida,
    Seu blog é um amor, eu adorei e achei muito fresco, muito suave, às vezes me lembra um cheiro de hortelã. Já sigo. E, ademais, seus ditos sobre as árvores me dão esperança de achar, um dia, um grande carvalho atemporal plantado no meu jardim, e poder ficar com ele para sempre. Eu agradeço tuas palavras.
    Eu gostaria de convidar-te a visitar o meu blog, e seguir, se quiser. É muito simples, mas é o que eu tenho em mim para compartilhar com as pessoas. Eu ficaria honrada.
    Beijos, sucessos,
    Ana Pontes

    http://asoleneanapontes.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  17. tenho medo de borboletas, mas gostei do texto. shaushau

    ResponderEliminar
  18. claro*
    penso que todos merecem sempre uma dose de felicidade na vida :)

    ResponderEliminar
  19. Adoro Paulinho.
    Estamos tão afastados *

    ResponderEliminar
  20. Belo texto cara, tens um capacidade incrível de levar as pessoas para o mesmo lugar em que estavas quando escreveu essas linhas, ao mesmo tempo que demonstra um realismo, sempre tem algo abstrato por trás, isso me agrada demais !

    Abraço!

    ResponderEliminar

« A única pessoa que nunca comete erros é aquela que nunca faz nada. »

Obrigado pela visita *