Nós XIII

11:29

Os seus longos cabelos tocavam nos meus dedos que agarravam a sua quente pele. Os movimentos que a sua cabeça seguia com a minha tornavam os nossos beijos sempre tão úteis para acalentar os dias de Inverno e tão necessários para mandar amordaçar o coração berrante que de saudades padecia. Ela costumava colocar-se em cima de mim e acariciar-me o nariz com o seu. Costumava colocar-me no bolso, fotografias suas com frases de amor. E justamente no dia em que questionei o seu regresso o sol bateu-me à porta.

- Eu estava cheio de saudades tuas.
- Não te disse para esperares. Arrependi-me. Mas ainda bem que aguentaste a partida e esperaste o meu regresso. 
- Ainda te lembras do primeiro dia em que nos vimos? Eu sabia que ia ser para sempre.
- Lembro-me e fizeste-me sorrir assim que te vi.
- Quando nos vimos, pela primeira vez foi no autocarro. Estavas lá bem no fundo e nem olhaste para mim...
- Eu sei, mas a música que os meus phones emitiam, diziam-me para olhar em frente. Claro que olhei e sorri quando vi a tua cabeça a pender para a frente e para os lados... Fiquei fanática de te ver dormir a partir daí.

Sorri e depois disso limitei-me a pedir-lhe que ficasse comigo até adormecer. 
(Ela nunca se conseguiu ir embora pois a sua mão ficou na minha para sempre.)



(Havia muito tempo que não escrevia um "Nós" - completamente fictício)

You Might Also Like

45 comentários

  1. ainda bem :) isso deixa-me feliz.

    ResponderEliminar
  2. E era tão bom que as relações fossem assim tão perfeitas

    ResponderEliminar
  3. tens tanto jeito para escrever. adoro :)

    ResponderEliminar
  4. Fantastico!
    Me trouxe tantas lembranças... :(

    ResponderEliminar
  5. sim, tens toa a razão, Paulo! depois de traçado jamais se apagará! obrigada pelas tuas palavras, és um querido!! gostei muito deste teu texto (:

    ResponderEliminar
  6. gosto das tuas palavras, apenas. de ti não :C

    ResponderEliminar
  7. Tentar ser fortes, ou mais fortes, não?

    ResponderEliminar
  8. está um doçura =)

    ResponderEliminar
  9. Nada como um primeiro olhar, um primeiro toque... desde claro, que depois haja continuidade...

    Kiss

    ResponderEliminar
  10. mas aprendemos com os erros.

    ResponderEliminar
  11. Adoro os "Nós" (:
    E tens razão o amor é o suporte da vida, dá força, vigora ...

    ResponderEliminar
  12. Pois , até o ser mais forte cai .. Mas , porque é que é tao dificil .. Porque é que doi , porque é que custa .. Nao devia ser tudo bonito com pequenos percalços e um misto de perfeiçao .. Porque é que as coisas nao sao mais simples .. Nao sei se sou capaz de lutar , ja sofri muito nestas batalhas , e eu tentei resistir , mas foi mais forte do que eu . e neste momento , estou apenas a adiar essa luta , nao o devia fazer .. mas sinto-me tao vulneravel .. é custoso cair nessa tentaçao pelo nosso melhor amigo ...

    Quanto ao teu post , adorei como sempre .. esta tao liindo .. Tao simples mas tao perfeito , acho o dialogo uma parte impostantissima para transmitir a ideia e quanto a esta frase .. "(Ela nunca se conseguiu ir embora pois a sua mão ficou na minha para sempre.)" - amoo , é a simplicidade da felicidade . apenas um pequeno gesto e tudo parece desaparecer a nossa volta , so aquele momento importa ..

    , continua .. Beijinho Doce da C' ^^

    ResponderEliminar
  13. Ahh gostei e volto a dizer que escreves muito beem! *-*

    Bjs. Tudo de bom pra ti(yn'

    ResponderEliminar
  14. Ahh gostei e volto a dizer que escreves muito beem! *-*

    Bjs. Tudo de bom pra ti(yn'

    ResponderEliminar
  15. Wonderful words. Love the sunflower photo.

    ResponderEliminar
  16. Está lindo :) Está muito bonito mesmo !

    ResponderEliminar
  17. Não faz mal, uma proxima vez voltas e lês*

    Eu adorei o teu por completo! Está mesmo sentido $:

    ResponderEliminar
  18. amor, amor, das coisas mais complicadas de se lidar. Eu disse não modesto xP

    ResponderEliminar
  19. Simplesmente perfeito, adorei *

    ResponderEliminar
  20. o texto, acompanhado pela música... =) sem palavras.

    ResponderEliminar
  21. não tem mal. eu todos os dias tenho essa sensação de não sei que dizer e fazer...
    é normal no meu dia a dia...

    ResponderEliminar
  22. Estou a gostar muito

    ResponderEliminar
  23. que coisa linda... fiquei assim, com vontade de dizer 'nós'

    ResponderEliminar
  24. E mesmo que essa magia do "nós" seja fictícia, é sempre bom imaginar. Lindo texto, você sempre me surpreende. Suas palavras são realmente encantadoras! Um Beijo, Ana.

    ResponderEliminar
  25. eu também! e juro que pensei nisso, mas podia ser outra coisa e não quis fazer figura de otária xD

    ResponderEliminar
  26. Sao tudo mesmo. porque dizes isso ?

    ResponderEliminar
  27. Não sei, se calhar não quero descubrir mais para além daquilo que se "apresenta" a mim, ou se calhar quero, mas isso pode vir a magoar-me, e neste momento não quero sofrer mais :s
    Portanto se faz parte do desconhecido por lá ficará, pelo menos mais uns tempos :)

    ResponderEliminar
  28. Fostei *, desculpa.
    Enganei - me s:

    ResponderEliminar
  29. Completamente Idílico, digo eu...completamente a pedir um nosvo escrito "Nós"...

    Beijo n´oteudoceolhar.

    ResponderEliminar
  30. Descreves o amor como pouca gente o faz, falas em vida em cada texto que escreves e acima de tudo tornas-te um sonhador nato, daqueles capazes de sonhar por mais que o mundo tente mostrar que isso é impossível. Há excertos que acabam por fazer tanto sentido e este que aqui colocaste torna-se perfeito “Os movimentos que a sua cabeça seguia com a minha tornavam os nossos beijos sempre tão úteis para acalentar os dias de Inverno e tão necessários para mandar amordaçar o coração berrante que de saudades padecia.” Lindo :)

    ResponderEliminar

« A única pessoa que nunca comete erros é aquela que nunca faz nada. »

Obrigado pela visita *