Imaginando o Tempo

12:05

Dar-te a mão foi algo que sempre derramei em lágrimas para as minhas almofadas. Imaginava como seria sair por ai sem saber ao certo por donde e saltitar trilhos e montanhas na companhia do teu olhar. Imaginava o quente toque da tua pele que me fazia arrepiar os cabelos da nuca. Mas imaginei de mais enquanto me esquecia do dia em que me abandonaste. As cartas escritas enfiaram-se no fundo das gavetas atulhadas de objectos que não pensei mais usar. As fotografias tiradas foram escondidas de todos os olhares e de todo o meu bater de coração. A recordação em memória pendurou-se no cabide da tristeza e nunca mais desmontou aquele lugar tão sofredor do meu coração. Já se passaram tempos numa correria infernal em que implorei ao tempo o cheiro da tua roupa e a sensação fresca das tuas palavras que vagueavam pelo meu pescoço. Já se passaram tantos que de nenhum deles me lembro. Que me recorde apenas posso falar de agora. Do sabor amargo do jantar e do inconfundível e barulhento tilintar de moedas no fundo do bolso dos meus calções. Mas a imaginação perdura no sentimento que nunca desapareceu. Sentimento de um coração que nunca viveu de mãos dadas e mesmo assim sofre com a saída constante da personagem que, em imaginação, vive comigo os melhores momentos da minha vida. 


You Might Also Like

46 comentários

  1. :$

    Tudo se resolve... um dia!

    ResponderEliminar
  2. Sentido, doloroso, tão triste. A imaginação pode ser boa e impiedosa ao mesmo tempo, ninguém merece essa dor. Força, é quase nada o que te digo, mas é sincero. Um beijinho *

    ResponderEliminar
  3. "Mas imaginei de mais enquanto me esquecia do dia em que me abandonaste. As cartas escritas enfiaram-se no fundo das gavetas atulhadas de objectos que não pensei mais usar." Muito, muito bom, porque o sentir nem sempre nos faz sorrir, nem sempre parece a melhor maneira de viver. Quem ama pelo menos sabe que os caminhos podem ser longos, que as lutas podem ser constantes mas que no final acabam sempre por ter algo mais verdadeiro e não apenas um trofeu feito de latão. Abraço

    ResponderEliminar
  4. Adorei. Ao ler o teu texto meu coração bateu forte e as lágrimas escorreram pelo meu rosto...
    "As fotografias tiradas foram escondidas de todos os olhares e de todo o meu bater de coração." - estou nesta fase...

    ResponderEliminar
  5. revejo-me tanto no que escreveste, está mesmo bonito.
    Olha adoro ler-te, dá mesmo prazer ler tudo o que escreves =)

    ResponderEliminar
  6. Obrigada , só espero que tudo corra bem $:

    "Sentimento de um coração que nunca viveu de mãos dadas e mesmo assim sofre com a saída constante da personagem " Está lindo o teu texto $: e a coisas nele que sinto*

    ResponderEliminar
  7. "Mas a imaginação perdura no sentimento que nunca desapareceu." - eu tava me segurando bem até essa frase, depois a choradeira tomou conta...
    Lindo, lindo, lindo!

    ResponderEliminar
  8. Caraca, esse texto foi profundo Oo
    caraa, parabéns, mt mt lindo o texto,
    amei o jeito como escreve tb *-*
    Sucesso pra você.
    Seguindo já, passarei sempre aqi (;

    dá uma passadinha no meu se puder?
    http://www.thespaceofdebora.blogspot.com

    Obrigada.

    ResponderEliminar
  9. eu imagino este amor a cada momento da minha vida. E costumo derramar as lágrimas no travesseiro,lindo poema,palavras cheias de sentimentos,bjos.

    ResponderEliminar
  10. Restam-nos sempre essas malditas memórias.
    Beijinho, www.loveishurricane.blogspot.com :)

    ResponderEliminar
  11. "A recordação em memória pendurou-se no cabide da tristeza e nunca mais desmontou aquele lugar tão sofredor do meu coração." lindo.

    ResponderEliminar
  12. Gosto tanto ;) perfeito , gosto muito "As cartas escritas enfiaram-se no fundo das gavetas atulhadas de objectos que não pensei mais usar. As fotografias tiradas foram escondidas de todos os olhares e de todo o meu bater de coração." :D

    ResponderEliminar
  13. O mais difícil é esquecer, não é? O texto está muito bom ;)

    Abraço.

    ResponderEliminar
  14. Esse tempo em que as mãos entrelaçadas andam junto. Tão bom falar dos "nós". Tão bom e tão bela como suas palavras. Um beijo grande, Ana.

    ResponderEliminar
  15. Esse tempo em que as mãos entrelaçadas andam junto. Tão bom falar dos "nós". Tão bom e tão bela como suas palavras. Um beijo grande, Ana.

    ResponderEliminar
  16. A verdade é que a imaginação faz com que sintamos coisas extremamente boas. Mas, como tudo, tem o seu lado mau. E, neste caso, é o facto de nunca esquecermos o abandono... mesmo que estejamos muito mergulhados em toda estas recordações imaginárias. E essa pequena memória má, magoa imenso.
    E eu sei o quão bem sabe ler o que eu disse. Mas, aqueles que estão aqui por gosto, merecem mimos :)

    ResponderEliminar
  17. oii paulinho :)
    já não falamos à algum tempo, espero que estejas bem *.*
    mais um grande texto :D

    ResponderEliminar
  18. Ai pensador,

    Maria suspira, mas Maria adorou por demais (para variar as tuas palavras são demais e nunca a mais...fez sentido?).

    Como podem haver almas que não sabem qual o "sabor" de umas mãos dadas ...

    Pobres...
    Os ventos por aqui mudaram, acredito que sim, tu mereces, por esse coração ternurento e grande que tens.

    Beijo n´oteudoceolhar.
    (agora Maria vai ver o Mar...)

    ResponderEliminar
  19. por achar é que o escrevi :)

    ResponderEliminar
  20. O tempo também sido cruel comigo...

    ResponderEliminar
  21. Estou totalmente de acordo. (:

    ResponderEliminar
  22. Que sofrido e bonito...Doeu aqui.

    =*

    ResponderEliminar
  23. TEXTO BEM FORTE!
    MAIS ESSA MÚSICALIDADE TODA,
    A-D-O-R-E-I A TRILHA...
    LOVELY...

    (NATE)

    ResponderEliminar
  24. Achas que vale a pena? Às vezes não sei.
    Podes-me dizer o nome da tua música? :) Gostei muito.

    ResponderEliminar
  25. Vive no pensamento então... melhor assim, com seus devidos cuidados, que a dor do "arrancar" essa pessoa da vida...

    ResponderEliminar
  26. É bem verdade e eu concordo.
    Não precisas de agradecer :)

    ResponderEliminar
  27. está tão bonito, nem tenho palavras! muito bom mesmo*

    ResponderEliminar
  28. de nada :b
    nem eu entendo, oh ainda bem que concordas!

    ResponderEliminar
  29. Obrigada :)
    É antiga mas eu também adoro *

    ResponderEliminar
  30. Muito agradecida, a sério :)

    ResponderEliminar
  31. Gostei muito :))

    Ohh , já é chato coisa que chegue ter que trabalhar , mas pior ainda é estar em casa e ter toda a gente a dar-nos na cabeça por causa de trabalho :/

    ResponderEliminar
  32. Such beautifully felt words.

    ResponderEliminar
  33. ; que lindo o:
    esta mesmo sentido !

    ResponderEliminar
  34. Obrigada :)
    está muito bonito este teu post!

    ResponderEliminar
  35. Obrigada. A vida nem sempre é como nós sonhamos...

    ResponderEliminar
  36. um boacadinho cansada da primeira semana de aulas, mas bem :)

    ResponderEliminar
  37. nossa lindo texto profundo
    me segui ai tbm te sigo ja http://intensamenteamor.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  38. Eu amo surfar na Internet e descobrir novos lugares! Eu encontrei o seu e eu me tornei um tempo fofocando,

    e eu adoro ler! Além disso, gosto muito envolvida e apoiar os bloggers, mas estamos entre nós,

    quem ?¿?¿? Eu sigo e quero felicitá-lo, deixou-lhe o meu, se você gosta e acha que eu mereço, eu adoraria fazer parte do "seguir"

    para as meninas / eu gosto de você torná-lo possível e muito especial para mim! um BESIN



    KEYKOAMODEL.BLOGSPOT.COM

    ResponderEliminar
  39. gostei muito, sigo*
    se quiseres seguir o meu blog aqui fica http://anaoliveirinha.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  40. É tão bonito te ler...

    Amei!


    Beijos

    ResponderEliminar

« A única pessoa que nunca comete erros é aquela que nunca faz nada. »

Obrigado pela visita *