Peão de coração

10:58

É com simples brincadeiras de crianças que percebemos o real valor da vida. São as suas mãos de terra húmida que nos mostram que as raízes das árvores não são velhas e feias mas vitais e seguras. Criança é a cor da família e a ruga de experiência importante no amanhã. Crianças que, com sorrisos nos derretem os corações de ouro e nos embalsam o brilho dos olhos, rodopiam peões que jogam com os nossos papéis da vida. Papéis de peões. Os nossos sentimentos são simples peças pegadas dentro de um saco onde entram em contacto directo com as cabeças de todos e mais alguns. São peões. Algo os faz rodopiar à sua maneira por mãos potentes de sentimentos inesperados em que se encontram inexperientes.  Algo os faz temer o chão em que rodopiam sem livre vontade. E o meu coração chora enquanto uma criança rodopia um peão. Chora pois o coração vê o amor que sente ser rodopiado pelas mãos do temível destino que por vezes o retira do saco para brincar um pouco com ele. Depois, volta a coloca-lo junto de todos os outros peões e quando se voltar a lembrar... tira-o de novo. E este coração, cheio de amor, que já foi de criança custa-lhe ter trocado de dono tão rapidamente. Pois passar das mãos infantis que nenhum mal pedem às mãos do destino árduo é como apanhar uma onda do oceano sem se ter onde a guardar.



You Might Also Like

50 comentários

  1. meu deus, tu escreves tão bem. adorei este texto, a relação com os peões e as crianças e os nossos sentimentos e corações e pronto, tudo! e, quanto ao que me disseste. é maravilhoso saber amar, mas de que nos serve isso mesmo se amamos uma pessoa que não nos ama a nós? de que nos serve todo este sofrimento.. é horrível. e sinceramente não sei o que hei-de mais de fazer para o esquecer. pjfpwjpej, vou calar-me. mas ainda bem que me compreendes. e mais uma vez, adorei o texto. :)

    ResponderEliminar
  2. Gosto da forma como utilizas as metáforas =)

    Aqui vai um sorriso sincero como a inocência das crianças*

    ResponderEliminar
  3. Muito bom mesmo, gostei bastante ;)

    ResponderEliminar
  4. estou a bater com a cabeça na almofada. porque parecia um texto alegre e eu precisava de um. E depois, é melancólico.

    Bah! Mas adorei-o! Como é que consegues encontrar metáforas em tudo!?

    ResponderEliminar
  5. adoro essa figura de linguagem tao dispersa, q faz a gente imaginar as coisas da nossa forma!

    ResponderEliminar
  6. Claro que sim, estamos sempre sujeitos a monstros. Mas não podemos deixar que o medo nos impeça de sair à rua =)

    ResponderEliminar
  7. não tens de agradecer, de coração :)

    ResponderEliminar
  8. é reconfortante saber isso. mas pronto, apesar disso tudo, dói na mesma. é apenas lutar e tentar seguir em frente. c:

    ResponderEliminar
  9. Tal como há pessoas e insectos... Eu hoje estou muito má...

    ResponderEliminar
  10. Sim, essa continua a existir!

    ResponderEliminar
  11. Aqui não foi o primeiro amor... porque esse não vou esquecer, este caso foi algo diferente

    ResponderEliminar
  12. Perfeito entrosamento, Paulo.
    Um abraço grato pelas tuas palavras.

    ResponderEliminar
  13. Eu tenho uma teoria "o dinheiro é um meio para atingir a felicidade" (:

    ResponderEliminar
  14. Criança é a simplicidade e o amor puro dentro de um único ser. Essa dupla é infalível (o amor e a simplicidade).

    ResponderEliminar
  15. Qual deles é você agora: peão ou alguém a "brincar" com ele? Se for o peão, aproveite todos os instantes e gire o mais rápido e forte que puder, espargindo o amor que tem aí dentro de você... se for o que "brinca", sugiro que se profissionalize nesse "peão" que resolver ter nas mãos! Post excelente! Gde abraço, querido!

    ResponderEliminar
  16. Pois , tens razão , amar até pode ser a maior beleza da vida , mas anda sempre acompanhada de sofrimento , e por vezes esse é duro demais --'
    E é óbvio que eu leio sempre que posso , porque tal como ja disse uma vez , os teus textos inspiram-me uma energia diferente das outras , nao sei explicar ..

    , quanto ao teu post ..
    Adorei , gostei particularmente desta frase - "Pois passar das mãos infantis que nenhum mal pedem às mãos do destino árduo é como apanhar uma onda do oceano sem se ter onde a guardar." , os teus textos são sempre tão puros , com fins tão arrebatadores cheios de lições a tirar , e morais a serem compreendidas ..
    Beijo Doce (:

    ResponderEliminar
  17. Eu volto, e tudo se mantém inalterável...o Pensador é e continua a ser grande...a sua escrita meu amigo é ... Grande!

    Beijo n´oteudoceolhar Paulo.

    ResponderEliminar
  18. O jeito que vc escreve é tão verdadeiro. Que imagino toda a cena. beijo amigo

    ResponderEliminar
  19. o coração de uma criança é tão mais simples e puro comparado com o coração que começa realmente a conhecer a vida, e toda a sua dificuldade..

    ResponderEliminar
  20. E eu, é linda! gostei bastante do teu texto :)

    ResponderEliminar
  21. Sim eu percebi querido, e tens toda a razão :)

    ResponderEliminar
  22. Está mesmo lindo, *.*
    Ser criança é uma pequena fase da vida que fica sempre no coração.É mesmo bom ler estes textos e sentir uns arrepios que nos deixam com vontade de ler mais.

    ResponderEliminar
  23. Somos eternas cianças e, por isso mesmo, alimentamos o sonho infantil de que nada nos vai machucar. O amor, no entanto, vem sempre acompanhado de insegurança, de possível abandono, de tristeza. Mas nossa alma criança nos libertará, certamente, pois está sempre a acalentar novos sonhos.

    Bjs.

    ResponderEliminar
  24. segue-me publicamente :)
    http://keepcalmandshopvintage.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  25. Amo ** estou a seguir :D se gostares do meu segue tambem :b

    ResponderEliminar
  26. Se o coração não sente não é nada bom :s

    Está lindo este texto, adorei :]

    ResponderEliminar
  27. se precisares de alguma coisa estou aqui *-*

    ResponderEliminar
  28. obrigada! pelos vistos todos o sentimos, numa altura remota na vida de qualquer um. há é que aprender a viver e a lidar com cada situação.
    ah, e peões... bem penso que somos todos, no amor e não só! um beijo

    ResponderEliminar
  29. está lindo*
    estou a seguir (:

    ResponderEliminar
  30. Olá Paulo!

    Gostei muito desta publicação.

    Mas agora pergunto-te... não seremos, ou não fomos já, nós todos peões do coração ou não?

    Abraço

    http://rabiscosincertossaltoemceuaberto.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  31. nao é nada demais :b mas saiu como há muito não saia..

    ResponderEliminar
  32. Sabe, você é bom quando escreve. Estamos sempre eternizando essa criança que mora dentro de nós.Muito bom!Desejo um ótimo final de semana cheio de muitas coisas abençoadas e muito feliz.
    Beijos !
    Smareis

    ResponderEliminar
  33. obrigado linda!
    quarto dia postado ((:

    ResponderEliminar
  34. Parabens! muito bonito o texto gostei da correlaçao!

    ResponderEliminar
  35. mais agradecida estou eu, acredita (: vota na sondagem, sff **

    ResponderEliminar
  36. ainda bem :) eu também gostei!

    ResponderEliminar

« A única pessoa que nunca comete erros é aquela que nunca faz nada. »

Obrigado pela visita *