Boa Viagem

11:34

A verdade é que nunca tive vícios nem nunca me demonstrei fraco perante alguma futilidade, mas atrás de uma cara que sorri muitos problemas abrangem a alma tresloucada. E o meu maior vício, ultimamente, é sorrir. Não sei nem porquê nem para quê mas sorrio naturalmente sem esforços ou intenções. Mas desde que a novidade da tua ausência se presenciou na minha rotina e se repetia a mesma informação a toda a hora, tudo se tornou inaudível e saturável. Foi-me entregue em mãos a notícia de que irias embora mas pesou-me mais no coração que nas próprias mãos cansadas. As canetas começaram a tremer e pareciam conseguir escrever em tijolo com tanta pressão que eu fazia sobre o pequeno instrumento. Arranhei a ansiedade de voltar a ver-te e todas as noites percorria o fatigante caminho dos sonhos à procura da tua presença. Sempre em vão mas coisas sempre acontecem por um motivo, penso eu. Nunca tencionei apaixonar-me e nem creio que seja esse o sentimento que eu nutro pela tua pessoa, talvez seja mais compaixão e uma amizade bastante grande, não sei. Confuso estou. E confuso fiquei com a tua partida em que sorrisos me senti obrigado a demonstrar. Vai, mas continua a olhar-me decentemente pois foste o oposto de metade das pessoas que enquanto me olham para a cara jamais me verão o coração como tu fizeste.



(Amanhã serão 18 anos.)

You Might Also Like

73 comentários

  1. Amei, como já seria de esperar *.*

    Esta quase, mas se fores como eu não vais sentir grande diferença entre os 17 e os 18 ahahah :p

    ResponderEliminar
  2. E depois de uma partida..só há o desejo de que fique algo, um pequeno algo que faça recordar a alegria do que se viveu..

    ResponderEliminar
  3. Só digo a verdade, não tens de agradecer por isso :D

    Digo-te o mesmo que lhe disse a ela (: não tens de pedir desculpa, prefiro que as pessoas sejam sinceras comigo e me digam que não acompanham a história do que me digam que gostaram muito e nem sequer uma frase leram.
    Não tens de pedir desculpa por nada, eu compreendo isso perfeitamente :D

    ResponderEliminar
  4. continua a sorrir Paulo ! beijos

    ResponderEliminar
  5. Amigo muito obrigada pela sua
    disponibilidade.Já inseri no
    http://sinfoniaesol.wordpress.com
    o seu texto Desenhando.Espero
    esteja tudo bem.
    Muito grata.
    Irene

    ResponderEliminar
  6. "Vai, mas continua a olhar-me decentemente pois foste o oposto de metade das pessoas que enquanto me olham para a cara jamais me verão o coração como tu fizeste." Tão lindo este post, senti-o completamente. Tens o dom de passares o sentimento no que escreves, não todo claro, mas parte dele.
    Sim, somos fortes, muitas vezes deparamos-nos e nem acreditamos como fomos capazes de aguentar certas coisas.

    ResponderEliminar
  7. De nada oh senhor muito grande :c
    Vais ver que sim.
    Também gostei deste. beijinhos*

    ResponderEliminar
  8. (amanhã fazes 18 anos?)
    Bem, paulo, este comentário vai ser um bocadinho longo..primeiro de tudo, gostei imensíssimo do texto. Sei que não o entendi completamente (não sou eu que vivo o que tu vives), mas, com sinceridade, se é para alguém se ir embora, mais vale que se vá antes que descubras o que realmente sentes..ou que esse sentimento aumente. E o facto dessa pessoa te ter olhado para o coração, mostra que já iniciaste algo que antes talvez parecesse perdido: o voltares a ser feliz e amado.

    um beijinho (desculpa o comentário grande lolol)**

    ResponderEliminar
  9. sorrir é um óptimo vicio, espero que continues a sorrir naturalmente. gostei muito *

    ResponderEliminar
  10. já tinha saudades de passar por aqui *
    entendo perfeitamente a última frase!

    ResponderEliminar
  11. Somente algumas pessoas são capazes de nos vê intensa e realmente.

    :)

    ResponderEliminar
  12. Obrigada, força é o que se precisa neste momento, para que certas coisas passem o mais rápido possivel :s
    Gostei muito do teu post, está como todos os outros muito bonito :)
    Ahh, e não sorrias sem teres sentimentos para isso..não sorrias quando na verdade só apetece chorar, não o faças, porque estarias-te a enganar a ti próprio.

    ResponderEliminar
  13. não sejas estrÔncio ... --' se quiseres ver os meus seguidores basta sempre no fundo da minha página olhares. li o que escreves-te neste post e fiquei encantada com a forma explícita como descreves-te cada passo dessa memória e reflexão.

    ResponderEliminar
  14. de nada, eu adoro mesmo a sencibilidade e claresa com que escreves

    ResponderEliminar
  15. então pronto afinal quem é a suposta estroncidade sou eu . x3 é uma bela verdade expressa nesse texto ou um belo momento que se digam a vida dá muitas voltas e nessa roda viva nunca se sabe o que puderá vir mais a acontecer.

    ResponderEliminar
  16. se tu o dizes, tu é que sabe
    sigo este blog e estou espantada

    ResponderEliminar
  17. Adorei o teu texto.
    Sim as lutas enriquecem as nossas vidas mas algumas também deixam cicatrizes muito grandes. E esta cicatriz que estou a curar tem 8 anos de raízes, 8 anos intensos que foram arrancados da noite para o dia... Dai o sofrimento ainda ser maior.

    ResponderEliminar
  18. espero tua opinião post **

    ResponderEliminar
  19. Eu fofinha? nada disso.
    Eu não sou pequenina :c

    ResponderEliminar
  20. Sim, tens razão..e também o sei perfeitamente, mas há vezes em que apenas sorrimos para que não nos perguntem o que se passa, ou para simplesmente não tocarem na nossa ferida novamente (pelo menos comigo é assim)

    beijinho.

    ResponderEliminar
  21. É bom ler um bom texto como este, mas também vejo uma felicidade misturada com uma certa mágua, não dor, mas mágua.

    ResponderEliminar
  22. olá,tudo bem? existem sentimentos que não sabemos definir.Lendo seu texto ,recordei de um amigo que gosto muito.Na verdade tenho um carinho tão grande por ele e não sei definir até que ponto isto é amizade.Por acaso vi esta pessoa hoje, confesso que tive vontade de chorar.Muito lindo seu texto ,bjos.

    ResponderEliminar
  23. Desculpa-me pela minha ausência, não tenho dedicado muito tempo ao teu blog como merecia mas é o tempo, e a vida... mas hoje li algumas coisas e gostei imenso, é esse sentimento que tu empregas em cada palavras que faz com que valha a pena ler cada texto com a maior das atenções*

    ResponderEliminar
  24. de uma partida podemos fazer um recomeço!

    ResponderEliminar
  25. Antes de mais PARABENS :)
    18 aninhos, ai quem me dera....
    É dificil mas o que não nos mata torna-nos mais fortes não é? A ver vamos se comigo acontece o mesmo!!

    ResponderEliminar
  26. Eu sei que passam a correr. Já a uns anos que fiz 18 e parece que foi ontem. Ai... ( Em modo nostalgico):)

    ResponderEliminar
  27. não consigo concordar plenamente contigo.... por exemplo para mim, a felicidade quer dizer momentânea, é um êxtase de acontecimentos e emoções naquele preciso momento todas juntas como um átomo que pode entrar em qualquer altura em combustão por causa da estranheza de tudo parecer demasiado 'feliz' ou acorda-se para uma realidade que afinal não é assim tão bela como parecia . mudam-se os tempos, mudam-se as vontades. Há quem se adapte, há outros que nem se atrevem para ser aquilo que dizes-te ou escondem a verdadeira realidade subjectiva imposta no eu interior. Ou sou demasiado complicada para ser concreta . ><

    ResponderEliminar
  28. é verdade sim, óh :c
    PARABÉNS PAULO, PARABÉNS (L)

    ResponderEliminar
  29. de nada (:
    E já agora Parabéns *-*

    ResponderEliminar
  30. Por vezes há partes que gostavamos de esquecer, mas por ser uma parte de nós não o fazemos*

    ResponderEliminar
  31. PARABÉNS Paulo! :D
    que texto lindo, para variar.

    ResponderEliminar
  32. As partidas são necessárias. Dói, eu sei. Mas a essência fica trancada no peito.

    Como sempre encantador. beijo meu amigo

    ResponderEliminar
  33. Estranho como esse post diz de mim... é como se você tivesse escrito um pedaço da minha vida! Obrigado...? Sim... obrigado!

    ResponderEliminar
  34. agora venho visitar-te muitas mais vezes :)

    ResponderEliminar
  35. parabéns, paulo (:
    a dor acabará por passar e, quanto ao facto de ultimamente sorrires sem um motivo certo, não me parece que isso seja uma coisa má ;)

    ResponderEliminar
  36. eu ia dar, só por isso, não dou :C

    ResponderEliminar
  37. Parabéns para o meu blogger preferido, tudo de bom mesmo e já sabes, não deixes de escrever, adoro ler-te :)
    Beijinho grande

    ResponderEliminar
  38. A diferença é que nos primeros anos temos a vida toda pela frente cheia de sonhos, esperanças e queremos o mundo todo. Aos 50 já temos uma grande bagagem de vida e já somos mais tolerantes e ponderados em relação aos sonhos que ainda faltam realizar.

    ResponderEliminar
  39. Pareço uma velha a falar. Ai hoje esta-me a dar para isto. À dias assim...

    ResponderEliminar
  40. Ah. obrigado por seguires:)

    ResponderEliminar
  41. não tens que agradecer, ora essa :))
    aproveita e sê feliz, sim? isso acima de tudo *-*

    ResponderEliminar
  42. Parabéns outra vez
    Envio te um baú de felicidade ;P
    Beijinhos,
    Su*

    ResponderEliminar
  43. PARABÉNS E MUITAS FELICIDADES! e que continues sempre a escrever assim!

    ResponderEliminar
  44. Parabéns Paulo!!! Mais um grande texto. Abraço :)

    ResponderEliminar
  45. Há coisas que deviamos conseguir.

    ResponderEliminar
  46. não posso dizer que é um dia mau. é apenas um dia que me esta a dar para sentimentalismos!!

    ResponderEliminar
  47. de nada! e sim, sabe mesmo bem :)

    ResponderEliminar
  48. Visita-me e se gostares segue-me publicamente :)

    http://keepcalmandshopvintage.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  49. As vezes vestimos sorrisos em uma face cheia de dor...
    Bjos achocolatados

    ResponderEliminar
  50. juro-te, vim aqui a primeira vez e adorei, adorei mesmo.

    ResponderEliminar
  51. grande texto *-*
    obrigada por seguires :)

    ResponderEliminar
  52. I love the last line and the photos. I hope you are doing well.

    ResponderEliminar
  53. óh, que lindo <3 ninguém me faz mal, porque eu não deixo, nem nunca deixarei, apenas existem pessoas repugnantes que não sabem onde é o lugar delas :o

    ResponderEliminar
  54. "mas atrás de uma cara que sorri muitos problemas abrangem a alma tresloucada" = EU ... assim me vejo EU.

    Pensador ... a Tua escrita. Não se define, não há palavras para.
    Apenas que continues, que as canetas de tornem leves, para que as palavras possam fluir. Que a dor mude de "cor", que o arco-iris volte a brilhar.

    "Vai, mas continua a olhar-me decentemente pois foste o oposto de metade das pessoas que enquanto me olham para a cara jamais me verão o coração como tu fizeste".

    Profundo, quase tão profundo como o oceano onde "navego" ...

    Beijo n´oteudoceolhar.

    ResponderEliminar
  55. ambos o sol e a chuva, tem os seus pontos positivos e negativos. ou o sol não tem negativos? mas andamos todos a caminhar com ele ...

    ResponderEliminar
  56. "Vai, mas continua a olhar-me decentemente pois foste o oposto de metade das pessoas que enquanto me olham para a cara jamais me verão o coração como tu fizeste." - perfeito.

    ResponderEliminar
  57. As partidas doem...os sentimentos ficam.

    Um abraço de parabéns!

    http://www.rabiscosincertossaltoemceuaberto.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  58. ainda que atrasados...muitos parabéns.
    De facto é bem melhor encarar a vida e as suas situações com um sorriso no rosto...se bem que...nem sempre o que parece é :)
    Eu gosto de sorrir...penso que ajuda mais do que um ar carrancudo...tal como escreveu Eugénio de Andrade

    Creio que foi o sorriso, o sorriso foi quem abriu a porta***
    *
    brisas doces

    ResponderEliminar
  59. Querido enquanto o teu maior vicio for sorrir, tas tu muito bem :)
    E espero que tenhas tido uma grande festa de anos, eu dei.te os parabéns pelo face ;)
    (e mais uma vez, peço desculpa pelo tempo que me ausento da blogsfera)

    ResponderEliminar

« A única pessoa que nunca comete erros é aquela que nunca faz nada. »

Obrigado pela visita *