A luz é a verdade.

05:23

Enrolei-me num cobertor tão espesso quanto a minha preguiça e sentei-me de pernas cruzadas ao lado da cama. Levei vinte minutos, não menos, a habituar os pés aquele gélido chão e depois encostei a cabeça à cama. Arfei e tive tempo de ver o fumo a sair-me pela boca. Peguei no caderno que já pouca folhas tinha e agarrei na caneta que me caíra durante a noite para debaixo da cama. 
Misturando sentimentos com razões e desejos com realidades criei uma linha que me pareceu direita. Coloquei acima desta tudo aquilo que era positivo na minha vida, desde o mais pequeno sorriso à maior quantia de dinheiro que guardava com carinho para presentear alguém. Já abaixo, risquei umas quantas vezes o ponto negativo de não conseguir ter calma e o aspecto de me sentir tão sozinho (claro, que, entre outros).
Levantei-me com a tampa da caneta na boca. Deixei o cobertor no chão e subi para a cama onde estiquei o braço para acender o candeeiro. Estava habituado à luz medíocre que furava a persiana e esta fez-me impressão. Olhei para o caderno que tinha na mão gelada e reparei que a linha que tinha criado não era direita, nem se parecia com tal.
 Assim como tudo na vida tem os seus altos e baixos aquela linha estava mal construída. Não que eu a quisesse assim mas porque, outrora, foi assim marcada. E dá-me forças, pensar que quando a linha desce, irão surgir pontos que a farão subir... 
E deito-me, novamente, assim: sem frio nem calor. Com a vontade enorme de que a luz ade amanhã a entrar pela minha janela, ou a sair pelo meu candeeiro, seja maior mas menos dolorosa. E assim, sacudo a cabeça e beijo a almofada que me afaga a cara.
Dorme bem.

You Might Also Like

30 comentários

  1. adoro, adoro, adoro.
    sempre tão bem escrito, sempre tão profundo. :)

    ResponderEliminar
  2. Gosto da forma como o texto demonstra que na vida não é tudo um mar de rosas..

    ResponderEliminar
  3. texto bem giro. Bons sonhos :)

    ResponderEliminar
  4. está lindo, come sempre!
    adoro a rapariga do cover que toca no teu blog *.*

    ResponderEliminar
  5. Muito obrigado! ;)
    Também gostei bastante dos teus textos! :)

    ResponderEliminar
  6. Não sei se já agradeci o teu ultimo comentário, mas muito muito obrigada!*
    Este texto está... lindo, e não só em termos de palavras como em carga emocional, há um balanço entre a dor e a esperança, entre o derrotismo e a esperança, entre a vontade de sair da cama e o frio cá fora. Nem tudo é sempre bom. Nem tudo são linhas direitas. E tens toda a razão quando dizes que a seguir às descidas haverá alguma coisa que a faça subir, às vezes estamos tão centrados no sosso próprio sofrimento que nem temos capacidade de perceber isso. estava a precisar de ler isto, ai :x
    beijinhos *

    ResponderEliminar
  7. já te tinha dito que os teus textos sao perfeiros meu anjo? <3

    ResponderEliminar
  8. Precisamos aprender com os altos e baixos que a vida dá, porque de alguma forma isso vai mudar.
    É como dizem por aqui "Quando se está no fundo do poço, o único caminho é para cima."
    Lindo o blog.
    Beijos :*

    ResponderEliminar
  9. profundo!
    Lindos sentimentos!
    Beeijos!

    ResponderEliminar
  10. Acho que é o que se chama de acordar para a realidade! beijinhos

    ResponderEliminar
  11. mesmo, mesmo, é amor e paixão :)

    ResponderEliminar
  12. nao tens de agradecer, gostei mesmo muito do teu blog :D
    e agradeço muito por seguires o meu tambem

    ResponderEliminar
  13. Gosto da ideia de cobertores tão espessos quanto a minha preguiça (:
    E gosto de almofadas que consolam, que nos conhecem as lágrimas, os sorrisos e os sonhos como ninguém. Beijinho.

    ResponderEliminar
  14. Lindo texto.
    Como diria Pedro Bandeira: "A verdade tem várias facetas, depende do lado que se olhar". Certamente a sua linha é uma dessas verdades, basta você olhá-la de forma diferente.

    ResponderEliminar
  15. Sim, ler aquilo que escreves e os teus comentários tem-me ajudado a perceber que nada é tão linear como parece, e fez-me aceitar que as coisas não estão sempre sob o nosso controlo :$*

    ResponderEliminar

« A única pessoa que nunca comete erros é aquela que nunca faz nada. »

Obrigado pela visita *