Mudança, não para hoje.

09:15

Gostava de sacudir a vida e ver que coisas caiam e que coisas se continuavam a agarrar a mim para ter a certeza daquilo com a qual posso contar. Acho que hoje apenas gostava de tirar a roupa, encontrar a verdade despida de anexos e questões. Colocar tudo a nu, como se costuma dizer. Talvez quebrar a maldita rotina que me torna tão monótono alterar hábitos e costumes. 

E embora a mudança não seja fácil para ninguém, ela é necessária. Mesmo depois do pôr-do-sol, o nascer está certo. Pode demorar, a noite pode ser silenciosa demais para uma mente ruidosa mas ela terminará com as cortinas incendiadas pelo sol, novamente beijando os dias.

Por vezes os passos são incertos e as rosas ficam secas, perdem a cor, a vida. Mas enquanto houver motivos para continuar a caminhar, não vejo porque não. E se tiver de mudar, que seja de maneira a não deixar de ser eu. Porque o mesmo sol que vai, é o mesmo que vem.

Mas talvez não sacuda a vida, não por medo daquilo que possa perder, mas daquilo que se vá por querer. Talvez não a sacuda hoje, no entanto o pó parece começar a acumular...



You Might Also Like

14 comentários

  1. Por mucho que cambiemos debemos conservar la Esencia de nuestro Yo. Como tu bien dices; el Sol que se va es el mismo que el mañana vendrá.
    Muy buen Post.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  2. Bela poesia, senti uma busca pelo conhecimento de si, o domínio de suas ações no mais monótono e compulsório da vida. Agitando esse despi para se encantar consigo mesmo.
    Abraços meu caro!

    ResponderEliminar
  3. Ao mesmo tempo que vamos crescendo vamos percebendo também que é bem melhor tudo bem simples, dito de uma vez... Nada cheio de complicações, como nos nossos filmes prediletos, terão mais graça.

    ResponderEliminar
  4. Meu amigo

    Por vezes temos mesmo de nos virar do avesso para encontrar-mos o nosso eu que anda perdido.
    Sempre um prazer ler os teus textos que me dizem tanto.

    Um beijinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  5. Exatamente!! Quanto ao teu post, adorei a frase:E se tiver de mudar, que seja de maneira a não deixar de ser eu. Linda mesmo!!

    ResponderEliminar
  6. Ah, por vezes temos de sacudir a vida, e sem medo do que daí há de vir! É preciso aceitar o novo dia que começa, o novo sentido do ser, do saber e do sentir.
    Beijito.

    ResponderEliminar
  7. Assim ela é: uma incógnita!
    Abraço meu

    ResponderEliminar
  8. Olá, boa tarde :) Dizer e saber que talvez você já nem se lembre mais de mim eu diria que tornou-se algo até aceitável... Eu reconheço que sumi, e erradamente por sinal. Eu devia ter vindo aqui me explicar ou ter feito uma postagem exclusiva informando o motivo, já que no post inaugural do “Essência da Palavra” eu havia dito que falaria quando resolvesse dar “CLOSED” ao blog. Contudo, ele nem eu morremos... (risos) Estive mega atarefado com os estudos e, quando já não mais estava, meu computador deu problema, quando enfim concertou, a assinatura de internet foi cancelada e com isso tive que me manter distante. Agora tudo parece estar em ordem e espero que a amizade continue, estarei mais presente agora (ou tentarei, talvez!) e com uma frequência de postagem fixa. Já trago novidades, te aguardo no meu cantinho. Um forte abraço e deixo meu muito obrigado!

    ResponderEliminar
  9. Olá :)
    Olha, transferi o meu blog para um novo e voltei apenas à escrita...
    Às vezes é preciso recomeçar o que ficou parado...
    http://momentos-e-desabafos.blogspot.pt
    Visita ;)
    Beijinho,
    Andreia Gomes

    ResponderEliminar
  10. Tem razão, não é que uma coisa precisa ser mudada que tem que ser o meu "eu". Às vezes, falta atitude. Coragem de mudar uma maneira, o modo como aquilo é que não deve ser.

    Bjo :* saudadinha.

    ResponderEliminar
  11. Parabéns pelo blog... Vou seguir ;)
    Andreia Gomes
    http://momentos-e-desabafos.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  12. está muito bonito o post, parabéns, e concordo com tudo o que dizes.
    embora não consigas já ver o que ainda está agarrado a ti, um dia, mais tarde, o tempo ajudar-te-a nessa questão

    ResponderEliminar
  13. Acho que toda gente tem dias assim :s

    ResponderEliminar
  14. Necessário e temeroso estremecer.
    Bjs

    ResponderEliminar

« A única pessoa que nunca comete erros é aquela que nunca faz nada. »

Obrigado pela visita *