É Certo

07:15

Perdi totalmente a minha capacidade racional. Tornei-me num louco neste mar de pensamentos baseados na minha imaginação. Por ora tenho a terrível mania de tornar a minha vida num desafio ao qual o grau nunca corresponde àquilo que eu necessito. Quando me perguntam o que acho do final do mundo eu não tenho outra resposta que não seja "O mundo acabou há muito tempo". Neguei às minhas necessidades a sua concretização, por ora sou um fantoche comandado pelos meus pensamentos. Os perigos sempre espreitaram mas decidi anima-los com os meus medos, só para os tornar num desafio ainda maior! Os dias de hoje estão completamente armadilhados, desde as palavras às máscaras rotuladas nos sentimentos. SOS não chega para pedir socorro quando são as palavras que mais precisamos e são elas que nos tiram a salvação, são elas que nos jogam pelo precipício e ainda dizem que vamos ser felizes. Recuso-me a viver num conto cheio de pontos, gosto de interrogações e passei a aceitar as dúvidas. Porque assisto a imensos tiroteios de sentimentos e os acuso de falharem o alvo propositadamente. No entanto o alvo nem sempre é aquilo que quero, mas sempre estarei preparado para atirar e, quando o fizer, não irei errar.





You Might Also Like

21 comentários

  1. Extraordinário, meu querido.
    Lamento informar-te que jamais perderás o raciocínio. Alguém como tu seria incapaz de o fazer.
    Continua :)

    ResponderEliminar
  2. Excelente texto, caro Paulo Silva.

    Rodeados de perigos, reais ou não, sofremos sempre com eles; medos e armadilhas também poderão povoar a nossa vida. E quando temos consciência de tudo isso, mais fácil se torna ultrapassar esses obstáculos que não nos deixam viver em pleno.
    Vislumbrei essa janela neste seu texto, o qual nos leva a interrogarmo-nos...

    Abraço

    Olinda

    ResponderEliminar
  3. por vezes é preciso irracionalidade...a Razão nem sempre nos leva à felicidade

    ResponderEliminar
  4. Sempre tão intenso nas palavras. Gostei imenso.

    ResponderEliminar
  5. Talvez, digo repetidamente. Obrigada :))

    ResponderEliminar
  6. Muito bom Paulinho <3
    Adorei especialmente a segunda fotografia, muito bem conseguida :D *

    ResponderEliminar
  7. Texto adorável no sentido de o ler e integrar junto a escrita, ao sentido, a sabedoria nas suas entrelinhas e todas as possíveis interpretações que podemos ter com ele. Amei, as duvidas e os medos nos preparam para a vida com certeza...

    ResponderEliminar
  8. Estupendo... Profundo e realista.
    Talvez isso descreve os momentos ou fase que vivo, afinal quem nunca passou por isso?
    Abraços!

    ResponderEliminar
  9. E sabes que espero sempre por ti ... pronta que me fales. sempre.
    Obrigada.

    Ah...este teu texto...bem...a loucura é algo que faz parte de um artista...nao digo que é mau, por certo, digo sim que isso faz com que quando tiveres de atirares o teu caminho já esteja traçado e a facilidade de atirar seja enorme...
    Gostei muito! A serio, fez-me pensar e duvidar de certos pensamentos que outrora tinha...

    Beijinhos enormes, meu querido,
    Pensando com Arte.
    (publiquei o seguimento do outro texto, espero a tua opinião)

    ResponderEliminar
  10. gostei tanto meu anjo.
    vou andando bem, não posso dizer que esteja na plenitude da felicidade mas acho que me habituei a viver assim, e estou bem! *

    ResponderEliminar
  11. Querido Paulo,

    É certo e mais que certo, que não perdeste a capacidade racional, a da mente.
    Claro, que tu e eu sabemos, quase toda a gente sabe, que os grandes génios, fazem e dizem coisas do "arco da velha" e depois, chamam-lhes doidos, varridos, completamente, mas eles nem se importam, porque estão para além da mesquinhez, do curto horizonte dos outros.
    O teu texto reveste-se de várias vertentes e muitas cambiantes, fruto do nossso "anticiclone". Ah! Não sabias que, a nossa alma tem, também, um anticiclone, como o do Açores? Tem, tem, e por isso, os nossos estados de humor são variáveis, umas vezes há "chuva", mau tempo, e outras, tempo mais ameno.
    Óbvio que há pessoas que recebem mais influências dele, do anticiclone, do que outras, como em tudo na vida.
    Olha, mas entre mortos e feridos, alguém há-de escapar.

    Ai, tanta seta, é tudo para atirares? Vamos para as interrogações e as dúvidas, que dão sempre jeito, quando não queremos ou não convém sermos directos.

    É CERTO, QUE QUANDO ATIRARES A SETA NÃO FALHARÁS O ALVO, MAS, EU, TAMBÉM, E SENDO UMA PÉSSIMA "ATIRADORA" NÂO COSTUMO FALHAR.

    É uma questão de treino racional, de mente, e esta é um laboratório, onde TUDO, TUDO se fabrica.

    O tempo, por aqui está abafado e doentio. Talvez venha trovoada, não sei.

    Então ganhaste o jogo? Não falhas, não é? Não erraste o alvo, concluo.

    Beijos meus, como sempre, teus.

    ResponderEliminar
  12. Olá Paulo!!!

    O jogo continua...sim os treinos têm se mostrado proveitosos e vejo que continuas a acertar...no alvo! As interpretações dos teus pensamentos estão ao critério de cada jogador...mas cá para mim...tu ganhas mais uma vez!!!
    Excelente desenvoltura de estratégia e de raciocínio.

    Ps:O Mundo ainda não acabou...o jogo...ainda agora começou e... nem todos os sentimentos usam máscara!!!

    Beijinho grande

    ResponderEliminar
  13. Adoro a forma como escreve, como expressa as coisas com as palavras. Os pensamentos férteis são lugares ótimos de se 'habitar' e eu gosto do meu lugar... Enquanto uns gostam de interrogação outros gostam de reticências, assim como eu.

    Forte abraço!

    ResponderEliminar
  14. Gostaria de pedir a tua colaboração para este questionario sobre o divorcio .É de resposta rápida . Obrigado.É um trabalho no âmbito da disciplina de sociologia. É totalmente anónima. Obrigado e nao te esqueças .. nem dois minutos demroa:D Obrigado mais uma vez

    https://docs.google.com/spreadsheet/viewform?formkey=dFVrcFdWNnpzVFpjRW1TSnFuaEpraFE6MQ

    ResponderEliminar
  15. Não, o mundo não acabou. Uma revolução de valores parece-me urgente. E tu, como podes ter perdido a razão quando consegues, de forma tão sublime, visualizar o que tantos ignoram?
    Magnífico texto.
    Adorei estes teus sentires aqui expostos.

    Abraço

    ResponderEliminar
  16. Meu caro, belo texto...Espectacular....
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  17. invejável essa capacidade de aceitar as duvidas. já eu, nunca soube bem o que fazer com elas!

    ResponderEliminar
  18. Nossa muito perfeito!
    Adorei a segunda foto!

    Bjokas

    http://enredodeideias.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  19. Como esta tia, anda meio perdida na leitora do seu sobrinho querido, não se vai alongar muito...mas Pensador..tiroteio de sentimentos?
    Paulo, Paulo...tens tanta razão, mas meu sobrinho, não valendo a pena...pensa que as balas um dia, acabam e depois, virá o depois...
    ...
    Nem mais....está sempre preparado, porque quando menos esperares...voilá!

    Vou continuar a minha leitura...

    ResponderEliminar
  20. Excelente. Parabéns :)

    ResponderEliminar
  21. gostei muito deste post é um post onde tem um pouco onde me encontro ..

    ResponderEliminar

« A única pessoa que nunca comete erros é aquela que nunca faz nada. »

Obrigado pela visita *