Uma Carta Entre Outras

15:03

Simplesmente eu já não sei se vivi ou o que vivi. Dentro deste mundo que criei eu não tenho a mínima ideia se estou a viver ou a programar-me para passar os dias que conheço inteiramente. Cada dia parece apresentar-se na tela da televisão e consequentemente gravo os meus olhos em cada imagem, os meus ouvidos em cada palavra distinta e o meu coração em cada momento. Não consigo entender as diferenças que possam existir entre viver em mim ou viver por mim. Se é que existem diferenças. Sou um baralho de cartas, completamente. Deixo que todos me peguem e joguem comigo, no final sou baralhado e volto a perder a noção de toda a realidade, todo o sentimento e analogia entre momentos. Sinto-me desastrado e voltam e revoltam as questões e as dúvidas de fugir ou ficar. Mas os mesmos motivos que me levam a fugir são, na maior parte, os mesmos que me fazem ficar.  Daí a duvida em viver ou deixar que vivam por mim e me alimentar das suas memórias e dos seus momentos mais felizes. E assim vou juntando o meu puzzle. Peça por momento e cada sorriso por amor. Repleto de duvidas em que me deixam totalmente pendente por mais uma história de vida que não a minha que, infelizmente, sei de cor.


You Might Also Like

27 comentários

  1. Gostooo muito *-*
    E da música x) <3

    ResponderEliminar
  2. Não programe-se, afinal surpresas são tão fascinantes!

    beijos
    :)

    ResponderEliminar
  3. eu tenho vontade de viver , não bem nestas condições mas tenho, por isso tenho de o fazer quer custe ou não!

    ResponderEliminar
  4. Sempre cada vez mais semelhante da perfeição. Continua*

    ResponderEliminar
  5. Voce escreve tanto, e tão bem, que quase perco suas postagens. De onde consegue tantas palavras bonitas assim??? (:

    ResponderEliminar
  6. um dia escrevo sobre ti, sobre a força que me tens dado e pela atenção que prestas em todos os textos, em todas as situações. é com um grande obrigada que te posso agradecer, sei que é pouco, mas já isso simboliza! e já agora, não deixes que vivam por ti, vive a tua vida e agarra-a, apenas porque temos de a viver e lida com isso como uma bênção. há muita gente que gostaria de viver por muito mais tempo e não tem possibilidade disso. obrigada, mais uma vez, meu lindo <3

    ResponderEliminar
  7. Existe diferença sim, meu bem. Quem vive por si, vive dentro e fora, na amplitude da coisa, se permite.

    Quem vive em si existe só pra dentro.

    O ideal, penso, é viver por si e reservar momentos de introspecção, que são essenciais ao nosso equilíbrio.

    Beijo grande, grande em ti.

    ResponderEliminar
  8. "Ser ou não ser, eis a questão"...Às vezes, deparamo-nos com uma encruzilhada à nossa frente...Meu amigo, um beijo!

    ResponderEliminar
  9. Quando pensamos ver tudo, quando pensamos que os textos já são tão perfeitos que não podem ser melhores vêm isto, está absolutamente genial, dos melhores que já li aqui no teu blog Paulo. Muito bom mesmo. Abraço

    E que grande frase esta "Cada dia parece apresentar-se na tela da televisão e consequentemente gravo os meus olhos em cada imagem, os meus ouvidos em cada palavra distinta e o meu coração em cada momento."

    ResponderEliminar
  10. dentro dos possíveis, mas acho que consigo tirar uma nota razoável (:

    ResponderEliminar
  11. ... Ah, deve ser a minha vida então.
    É tão fascinante te ler (:
    Ótima noite e perfeito fim de semana!
    Bjo :*

    Obs: O seu comentário me emocionou...

    ResponderEliminar
  12. a cada dia que passa o medo de perder outro alguém especial aumente..e o facto de eu me ter tornado numa pessoa extramente diferente, muito fria, não está a ajudar em nada s: eu não queria magoar ninguem entendes?

    ResponderEliminar
  13. é a simples verdade :) obrigada eu!

    ResponderEliminar
  14. vou andando, dias melhores outros pior. e tu, como estás? :)

    ResponderEliminar
  15. é bom, pelo menos está a sê-lo até agora (L)

    ResponderEliminar
  16. talvez quarta já te diga qualquer coisinha ;)

    ResponderEliminar
  17. mas obrigada por te preocupares (: (já deves estar cheio de me ouvir a agradecer ahah)

    ResponderEliminar
  18. mas obrigada por te preocupares (: (já deves estar cheio de me ouvir a agradecer ahah)

    ResponderEliminar
  19. as tuas palavras, fizeram-me pensar e perceber que de certa forma, talvez os meus dias também tenham andado programados, em que há uma sempre rotina e um sentimento que nunca desaparece..talvez se vivessem por mim, sentissem por mim e seria mais fácil. Mas a vida não é nem pode ser assim, vamos sempre aprender com o que ela nos dá.
    Gostei do novo aspecto do blog :)

    ResponderEliminar

« A única pessoa que nunca comete erros é aquela que nunca faz nada. »

Obrigado pela visita *