Uma Viagem I

11:49

O cheiro não engana. Lá de baixo as tostas que tantas vezes nos deliciam pela noite estão a ser preparadas. São devoradas com a máxima lentidão e atenção enquanto o sabor do momento se entranha nos nossos corpos e a conversa é colocada em dia. Sonhamos ir para depois do mar. Ultrapassar a linha que separa o céu do extenso oceano gelado. Sonhamos em encontrar um lugar em que casas de vidro nos alberguem as grandes cabeças e transpareçam todos os sentimentos das almas pendentes de paz. Uma casa com os nossos pertences mais indispensáveis e os nossos corações aconchegados um ao outro. O simples acordar pela voz do mar e o encantador barulho dos golfinhos são detalhes importantes para manter a vontade de ficar. A lua também parece maior. Quase lhe podemos tocar e sentir a sua maciez. Ao tocar a lua, toca-se o sonho de gerar o nosso próprio limite ilimitado. E ao tocar-lhe, ela explode que nem bola de sabão e voltamos a reunir-nos no chão da nossa sala mastigando o quente sabor do queijo derretido. 


You Might Also Like

44 comentários

  1. quando sonhamos conseguimos passar a barreira que tanto nos limita e todo o ar é mais tranquílo, tudo é mais simples...

    gostei de todas as sensações que transmites =)

    ResponderEliminar
  2. Este é um daqueles textos que parece que se vive cada momento, cada cheiro e cada sabor do que está descrito. Gostei Abraço

    ResponderEliminar
  3. sim, tens razão, mas há coisas pelas quais se calhar não vale a pena lutar, entendes? pode doer, mas tem de ter um fim.

    ResponderEliminar
  4. "Ao tocar a lua, toca-se o sonho de gerar o nosso próprio limite ilimitado". Não tenho palavras... Perfeito <3*

    ResponderEliminar
  5. Sim, isso acontece-me para além de me encantar com cada palavra que muitas vezes dizes s; *

    "Sonhamos ir para depois do mar. " encantei-me por este texto, vejo que é o primeiro de "uma viagem" por isso fico esperando por outro ...
    um beijo*

    ResponderEliminar
  6. ainda bem que sabes o que isso é *.*
    muito obrigada e sim a música é das mais lindas que já ouvi tal como a que tens aqui apesar de ser só o instrumental (:

    ResponderEliminar
  7. Uma deliciosa viagem sensorial... Adorei!

    Beijos, querido e ótimo fds.

    ResponderEliminar
  8. A cena pessoal de felicidade, o cenário perfeito.

    Tesouros da memória, enfim.

    =*

    ResponderEliminar
  9. Parece-me que para além de ter adorado este post, vou adorar o próximo que é a continuação deste, suponho :$ *

    Olhe senhor Paulo, lamento informa-lo mas não foi exagero nenhum. De facto, você fez a minha pessoa levantar-se da cadeira para ir buscar lenços de papel para limpar as lágrimas. Está bem? Bom... veja lá! :P

    Um beijo! ♥

    ResponderEliminar
  10. gostei mesmo deste, está mesmo lindo, a sério.

    ResponderEliminar
  11. viajar de graça? :D mas que vida boa é essa? :D
    estas a falar de viajar, viajar, ou viajar ... em forma de pensamento *.* ?

    ResponderEliminar
  12. Oi Paulo, que linda viagem!
    Venho agradecer o carinho deixado no meu blog, obrigada! :)

    Estou seguindo, beijos..

    ResponderEliminar
  13. está tão lindo Paulo como sempre
    *-*
    toca-nos mesmo na alma, é tão sentido!
    beijinhos <3

    ResponderEliminar
  14. É verdade. E as pessoas julgam sempre que isso é afecto, que apesar de estranha, é uma forma de gostar!
    Gostei muito do teu texto também (:

    ResponderEliminar
  15. muito obrigado.
    gostei do post, estou a seguir (:

    ResponderEliminar
  16. estou encantada <3<3
    parabéns mais uma vez, pelas tuas belas palavras

    ResponderEliminar
  17. Adorei:) não imaginas o sorriso rasgado que me puseste nos lábios. Sim vou comer o gelado, vens comigo?:)

    ResponderEliminar
  18. não precisas de agradecer *-*

    ResponderEliminar
  19. está lindo, como sempre. fazes-nos envolver nas tuas palavras, e isso é óptimo (:

    ResponderEliminar
  20. adorei ;)
    visita: http://castrodanniela.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  21. The wizard of words strikes again! Marvelous.

    ResponderEliminar
  22. se for mesmo preciso lutar, para simplesmente encontrar um fim, então lutarei

    ResponderEliminar
  23. Paulo, boa tarde!
    Uma viagem interessante pelas vielas do amor!

    Beijinho,
    Ana Martins

    ResponderEliminar
  24. Oh de nada querido, gostei tanto mesmo! és um óptimo escritor! *-*
    beijinhos <3

    ResponderEliminar
  25. acontece sim, acho que é isso que move a minha força :) obrigada!

    ResponderEliminar
  26. essa frase não podia ser mais verdadeira..e apesar de a realidade não ser a melhor, a frase é mesmo bonita =)

    ResponderEliminar
  27. Sem tirar nem por, parece que nos deixam sem rumo, sem chão, sem ar.

    ResponderEliminar
  28. Boa tarde.

    Ainda bem que podemos viajar para infinitos mundos.
    Adorei!!

    Tenha uma linda semana de paz e alegrias.

    Um grande abraço.
    Maria Auxiliadora (Amapola)

    ResponderEliminar
  29. Eu gosto de baunilha e morango. Embora morango seja o meu favorito quero um duplo:) e tu o que vais pedir? :p

    ResponderEliminar
  30. é o que tu és um grande e óptimo escritor digo-te desde já que gosto mesmo do que escreves e acho que se escrevesses um livro eu ia com certeza lê-lo Paulo lindo! :)
    Acho que és dos poucos homens que acho mesmo que tem um grande talento para a escrita e que eu goste imenso de ler tudo o que escreve(s)!

    ResponderEliminar
  31. muito obrigada! irei aproveitar, sempre que ela me bater à porta! *

    ResponderEliminar
  32. Gosto:) para mim tirava o caramelo. e perfeito:p

    ResponderEliminar
  33. sonhar..porque não? :P
    Gostei muito dessa mistura entre sonho, realidade, lua, queijo..lolol:P a sério, gostei.

    beijinho**

    ResponderEliminar

« A única pessoa que nunca comete erros é aquela que nunca faz nada. »

Obrigado pela visita *