Pilar de vento

12:13

Facilmente lhe analiso a face e lhe coloco o cabelo por detrás da orelha. Espero que a sua respiração se torne mais ofegante com a finalidade de sentir o seu hálito quente de satisfação. O sonho parecia não querer terminar, as ondas do mar não paravam de bailar na areia húmida de sensações e delitos humanos. Parecia o tempo indeterminado, não havia relógio em que podia ser demonstrado o tempo em que pensava em si, horas do dia não chegariam para reflectir os meus segundos pensantes. Dava passos inseguros nas nuvens esburacadas que os pilares da vida não sustentavam. Pilares que pensei construir juntamente com os seus olhos, que me fizeram navegar tantas outras vezes pelos mares desconhecidos. Nunca coexisti com esse verdadeiro pilar. Sempre me trouxe o desespero da ânsia sonhadora e o pensamento desistente de uma casa inexistente nas nuvens sonhadas. E agora que o vento forma as ondas do mar destes sonhos revoltosos, digno-me a sentar-me. Adquirir novamente o seu cheiro e o calor do seu corpo até que a maré decida acalmar e a minha pequena casa se salve de todos esses temporais.


You Might Also Like

67 comentários

  1. Mais um maravilhoso post, como já me habituaste desde sempre! :)) ***

    ResponderEliminar
  2. obg pela opinião, vou começá-la amanhã (;

    ResponderEliminar
  3. Esta lindo :) tudo o que escrever é lindo *.*

    ResponderEliminar
  4. Muito bom texto ;)
    Acho que vais gostar da fotografia de hoje *.*
    Beijo!!!

    ResponderEliminar
  5. meu querido, estás cada vez melhor *-*
    a tua 'casa' com certeza irá sobreviver <3

    ResponderEliminar
  6. Simples mas com descrições perfeitas. Gostei! (:

    ResponderEliminar
  7. « não havia relógio em que podia ser demonstrado o tempo em que pensava em si » , é mesmo!

    com textos destes Paulo, como queres receber más críticas? :o

    ResponderEliminar
  8. Os pilares de vento são inconstantes como os sonhos que nos transportam por caminhos e mares sempre em movimento.
    É sempre agradável seguir a tua linha condutora do pensamento.

    ResponderEliminar
  9. paulinho, já vi todos os episódios de pretty little liars *.*

    ResponderEliminar
  10. está muito lindo mesmo*
    já sabes, adoro a tua maneira de escrever.

    ResponderEliminar
  11. Se não tivermos uns bons pilares facilmente a nossa casa vai ser destruída e nós corremos o risco de ir com ela..

    ResponderEliminar
  12. E eu arrependo-me todos os dias!

    ResponderEliminar
  13. E eu arrependo-me todos os dias!

    ResponderEliminar
  14. E eu arrependo-me todos os dias!

    ResponderEliminar
  15. Oi Paulo! Com seu texto eu resolvi comparar o amor com o pilar. E é realmente por ele que devemos ser segurados quando resolvemos criá-los diante de uma alma. Mais quando ele é inexistente e nos mantém com absolutamente desespero e fadigas devemos nos salvar, realmente. Você escreve tão bem, e acho que seus textos são ricos em palavras. O título chama atenção de quem lê e nos envolve a imaginar. Gostei muito! Beijo, Ana.

    ResponderEliminar
  16. Oi Paulo! Com seu texto eu resolvi comparar o amor com o pilar. E é realmente por ele que devemos ser segurados quando resolvemos criá-los diante de uma alma. Mais quando ele é inexistente e nos mantém com absolutamente desespero e fadigas devemos nos salvar, realmente. Você escreve tão bem, e acho que seus textos são ricos em palavras. O título chama atenção de quem lê e nos envolve a imaginar. Gostei muito! Beijo, Ana.

    ResponderEliminar
  17. Oi Paulo! Com seu texto eu resolvi comparar o amor com o pilar. E é realmente por ele que devemos ser segurados quando resolvemos criá-los diante de uma alma. Mais quando ele é inexistente e nos mantém com absolutamente desespero e fadigas devemos nos salvar, realmente. Você escreve tão bem, e acho que seus textos são ricos em palavras. O título chama atenção de quem lê e nos envolve a imaginar. Gostei muito! Beijo, Ana.

    ResponderEliminar
  18. Olá Paulo,

    O Senhor é contigo e tem cuidado de ti.

    Abraços
    Suely

    ResponderEliminar
  19. Adorei postagem!!!
    "O sonho parecia não querer terminar, as ondas do mar não paravam de bailar na areia húmida de sensações e delitos humanos. "

    Sonhar nos faz viajar em um oceano cuja águas são límpidas e suaves.
    Sonhar é desejar, é amar os sentimentos que correm nos olhos e vão de encontro ao coração...
    Excelente palavras e uma sensibilidade magnífica.
    Bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  20. ADOREI *.*
    ouve lá, até já sonho com aquilo, ahah :p

    ResponderEliminar
  21. magoa assim por ser das pessoas que mais gosto :s

    ResponderEliminar
  22. acredita que torna-se verdade, amorzinho (:

    ResponderEliminar
  23. ahh agora sim já consigo comentar !

    '..até que a maré decida acalmar e a minha pequena casa se salve de todos esses temporais.' - adoroo

    ResponderEliminar
  24. Incrível, adorei o texto!

    @hellswetri

    ResponderEliminar
  25. "Sempre me trouxe o desespero da ânsia sonhadora e o pensamento desistente de uma casa inexistente nas nuvens sonhadas."

    Adorei a metáfora *-* Escreves de uma maneira tão clara meu pequenino :)

    ResponderEliminar
  26. Adorei, como sempre, escreves maravilhosamente e és um dos meus blog's favoritos, sabes bem (: *
    -Nunca desistas de escrever! Nunca!

    "Parecia o tempo indeterminado, não havia relógio em que podia ser demonstrado o tempo em que pensava em si, horas do dia não chegariam para reflectir os meus segundos pensantes." está parte está linda!

    -Obrigada pela força* :s

    ResponderEliminar
  27. olha que é um bocado xD
    lindooooo mesmo :)

    ResponderEliminar
  28. Excelente mesmo, gostei muito das descrições que fizeste =)

    ResponderEliminar
  29. '..até que a maré decida acalmar e a minha pequena casa se salve de todos esses temporais.' - adoroo

    ResponderEliminar
  30. já não visitava o teu blog à algum tempo, é certo, mas consegues sempre surpreender-me com os teus maravilhosos, posts, parabéns paulo (:

    ResponderEliminar
  31. e não paras de fazer textos lindos! :)

    ResponderEliminar
  32. Pensador,

    "Dava passos inseguros nas nuvens esburacadas que os pilares da vida não sustentavam. Pilares que pensei construir juntamente com os seus olhos, que me fizeram navegar tantas outras vezes pelos mares desconhecidos".
    Quantos passos inseguros (seguros), daremos nós pela vida fora?
    Vida feita no hoje...quantos.
    Vim ouvir o piano, sentir um pouco da paz das tuas palavras.
    Boa semana.
    Beijo n´oteudoceolhar *

    ResponderEliminar
  33. pois, há sempre alguém que nos faz sentir assim, não é?

    ResponderEliminar
  34. O sonho e a esperança não se perdem nos arroubos da natureza. A tempestade pode tirar o brilho dos olhos, mas quando a calmaria volta, toda a beleza resplandece.

    Bjs.

    ResponderEliminar
  35. Sempre intensas as tuas palavras...só um verdadeiro amor nos faz escrever assim...
    Beijo d'anjo

    ResponderEliminar
  36. Está muito bom!
    Por vezes não conseguimos é escapar aos "temporais" e somos arrastados para dentro deles...

    ResponderEliminar
  37. tens uma maneira de escrever tão simples , gosto tanto *-*

    ResponderEliminar
  38. também começo a achar que sim! ;)

    ResponderEliminar
  39. nunca pares é de escrever :')

    ResponderEliminar
  40. pois , é isso mesmo !
    - opaah, adorei o texto mesmo (;

    ResponderEliminar
  41. Seus posts me emocionam de uma maneira viceral. Obrigado por dividi-los!!!

    ResponderEliminar
  42. talvez estejas enganado :b

    ResponderEliminar
  43. isso irá dar resultado?

    ResponderEliminar
  44. Gosto e não é pouco assim como este texto, esta excelente *_*
    Pois eu logo vi, mas claro o que conta é a intenção, beijinho :)

    ResponderEliminar
  45. oh, era impossível não voltar, sabes que gosto de todos os teus posts ( e sim já andei a ler os que não tinha visto :b). mas como tenho tido alguns problemas e contratempos, pronto tem-me sido quase impossível vir aqui, mas agora estou de férias e já posso visitar o teu blog todos os dias (':
    sim, NATUREZA, afinal ela é que faz o Mundo *

    ResponderEliminar
  46. A esperança não murcha, ela não cansa, é o combustível para nossa vida. Parabéns pelo belo texto. Um abraço e ótimo começo de semana.

    ResponderEliminar
  47. Pensador,

    já lá tá ... o meu obrigada...desta vez por ser a um pedacinho de "alma" (fotos)...é assim OBRIGADA.

    Beijo n´oteudoceolhar

    ResponderEliminar
  48. é mesmo!
    até me esqueci de te dizer: amei o texto (como sempre) *.*

    ResponderEliminar
  49. Muito obrigada querido (:
    Força para ti também (:

    ResponderEliminar
  50. Facilmente lhe analiso a face e lhe coloco o cabelo por detrás da orelha.
    Sabe que esse gesto de colocar meus cabelos atrás da orelha é um dos gestos que mais amo...qdo meu amor faz?
    Bjos achocolatados

    ResponderEliminar
  51. ; segredo lindo ? :$ naa ! @

    fantastico este texto escritor +.+

    ResponderEliminar

« A única pessoa que nunca comete erros é aquela que nunca faz nada. »

Obrigado pela visita *