O seu Blazer preto...

11:01

Com o seu Blazer preto e calças brancas que descaíam para os seus ténis desportivos, ele caminhava sedutora-mente pela cidade de luzes encerradas. Ao ultrapassar um candeeiro apagado e projectar o seu olhar para um lugar qualquer, este ser, baixou os óculos para a ponta do nariz. Esboçou um pequeno sorriso no interior da barba mal feita e os seus olhos azuis puderam encontrar o sonho que tanto procuravam na Terra. Abrandou o seu passo e ouviu-se, bem de longe, um salto fino a caminhar na sua direcção. O sorriso desvaneceu-se para dar lugar a uns lábios sedutores e os óculos foram colocados à medida dos olhos dando-lhe um ar de mistério. 
Ela aproximou-se de vestido justo vermelho e lábios escarlate e agarrou-lhe no casaco; o abrindo. A camisa branca, dele, entrou em contraste com a noite cerrada e ela subiu a perna a colocando à volta dele. Os seus lábios não se tocaram. Ela, com o seu toque feminino e cabelos ruivos amarrados na parte superior da cabeça, agarrou-lhe nos óculos e guardou-lhos no Blazer. Ele agarrou-lhe nas costas com ambas as mãos, num acto de protecção e ao mesmo tempo de desejo. Após, ela, lhe passar a mão na face com pontos negros, com a suavidade necessária para acarinhar a testa de um bebé com duas semanas, ela suspirou e abriu a boca. Passou-lhe a língua pelos lábios carnudos e ele voltou a sorrir. Os seus olhos azuis entraram em curto-circuito com os negros dela e uniram-se as almas com este acto.
As luzes acenderam-se e as estrelas do céu voltaram a desaparecer no brilhantismo da grande cidade. E o casal desaparecera. Deixaram para trás o Blazer preto e o toque sedutor que pairaram dias e dias naquela ruela sinistra onde o Amor e o Ódio bailaram o tango da morte, juntos, uma noite.

(foto daqui)

You Might Also Like

75 comentários

  1. Você escreve muito agradável.
    Perdón si me equivoqué en esa frase jaja.
    Me gustó mucho lo que escribiste :)
    Un beso!

    ResponderEliminar
  2. eu estou super bem , apesar de e«ter ficado doente *

    ResponderEliminar
  3. Este texto está tããão... intenso! Simplesmente espetacular, amei :D

    Beijinho <3

    ResponderEliminar
  4. É o lance do estilo...

    Abraço!

    ResponderEliminar
  5. adorei o teu blog, a forma como escreves, é perfeito *.*
    vou seguir, evidentemente $:

    ResponderEliminar
  6. ai, este texto só dá vontade de suspirar *.* que lindo, Paulo!

    pois, vai ser mesmo muito difícil de o mudar.. mas pronto, sempre com esperança :)

    ResponderEliminar
  7. Lá me vou eu repetir, mas mais uma vez adorei o texto, he he
    Tens é que me dizer o nome da música que tens em ambiente, adoro :P
    jokas

    ResponderEliminar
  8. Tens mesmo de me dar o nome da musica, tou á tempos no teu blog a ouvi-la... loool

    ResponderEliminar
  9. VèeHermionéemarço 14, 2011

    Está lindooo :)

    "Deixaram para trás o Blazer preto e o toque sedutor que pairaram dias e dias naquela ruela sinistra onde o Amor e o Ódio bailaram o tango da morte, juntos, uma noite."

    adorei <3

    ResponderEliminar
  10. obrigado pela força, pelas palavras *
    beijinhos :)

    ResponderEliminar
  11. obrigado querido, digo exactamente o mesmo *.*

    ResponderEliminar
  12. tenho pois Paulo. :3
    Deixa-me agradecer é sempre bom faze-lo. diz apenas: não tens de que
    ;)
    é quase o mesmo mas aceita os meus agradecimentos G_G

    ResponderEliminar
  13. é realmente bom saber isso, acredita .

    ResponderEliminar
  14. correu , mas como sou alérgica a mudanças de temperaturas fico doente muito facilmente :b

    ResponderEliminar
  15. uau
    eu senti cada palavra deste post.
    beautifull

    ResponderEliminar
  16. adoro cada promenor dos teus textinhos *.*
    óhhh , muito obrigada <3

    ResponderEliminar
  17. estranho :o
    porque para as outras pessoas, funciona xb

    ResponderEliminar
  18. Muito obrigado !
    Escreves muito bem !

    ResponderEliminar
  19. Muito obrigada mesmo :)
    Bem que preciso **

    ResponderEliminar
  20. Obrigado mesmo (:
    Curti molho este teu espaço , abraço *

    ResponderEliminar
  21. Temos de ir a Lisboa , que fica a 480 km de minha casa xD

    ResponderEliminar
  22. gód ! é isso mesmo :c
    espero que sim , espero por eles ..

    ResponderEliminar
  23. Pois, xD
    Mas tem que se pensar positivo, pode ser que abra um cá :P

    ResponderEliminar
  24. Já estou melhor, obrigada aserio (:

    ResponderEliminar
  25. Não, no Porto xD assim era só atravessar a ponte!

    ResponderEliminar
  26. pensando bem nisso , tens razão

    ResponderEliminar
  27. Olha que não sei, mais depressa vão aí bandas fixes e festivais, do que aqui!
    Somos uns desprezados aqui no Porto!

    ResponderEliminar
  28. Vá lá nisso tenho de concordar contigo, faltam coisas mas também temos coisas muito boas :p

    ResponderEliminar
  29. Cláudia Ferrãomarço 14, 2011

    Gostava de fazer um comentário tal belo como o teu texto Paulinho *
    tens um jeito que nem te digo, admiro-os.
    não gosto de ler, mas os teus textos até me fazem imaginar o que escreves, o que leio.. adoro! beijocaa, ily @

    ResponderEliminar
  30. ahah, estou a ver que sim (a)

    ResponderEliminar
  31. Ai que lindo. Fica-se com uma nostalgia imensa ao ler este texto principalmente com esta musica de fundo. Adoro.

    ResponderEliminar
  32. Ai essas hormonas xD
    Muito bom ehehe ***

    ResponderEliminar
  33. pois, eu tenho percebido muito isso. obrigada :)

    ResponderEliminar
  34. nem preciso de dizer que este texto está fantástico. todas as descrições enriquecem o texto sem ser em demasia. LINDO LINDO LINDO.

    quanto á força, muito obrigado. ao ler estes textos esqueço de tudo um bocadinho. e mais uma vez, obrigado :)

    ResponderEliminar
  35. Adorei, muito envolvente :)

    ResponderEliminar
  36. que escrita mais agradável a sua, passaria horas lendo :)

    beijo grande!!

    ResponderEliminar
  37. talvez, a maneira como escreves e como transmites todo o sentimento para o "papel", diz-me que sim. mas, pergunto-te eu. ÉS ?

    ~~ opa acho que não (A)

    ResponderEliminar
  38. já foi, já não há nada a fazer!
    obrigada*

    ResponderEliminar
  39. Gostei mesmo de ler o post com a musica *.*
    E talvez esteja na altura de eu perder

    ResponderEliminar
  40. obrigada .. bem preciso :/

    ResponderEliminar
  41. este texto para mim está aquilo a que se pode chamar perfeito! :o

    ResponderEliminar
  42. Tens toda a razão. Ele agora diz que já não vais por mim, mas não sei...

    ResponderEliminar
  43. Adorei!
    Beijos meus e uma ótima semana!

    ResponderEliminar
  44. Ainda não tinha dito que este texto está lindo :P

    ResponderEliminar

« A única pessoa que nunca comete erros é aquela que nunca faz nada. »

Obrigado pela visita *