Estou carente (?)

11:39

Estes últimos dias têm sido bastante complicados. Mas o pior vem à noite, todas as noites acontece o mesmo. O silêncio procura a minha morada e instala-se como se fosse um convidado.

A televisão permanece em silêncio e o computador desligado em cima da secretária. Já eu, encontro-me sobre os lençóis frios da minha cama desfeita, com a cabeça em cima da almofada e o braço descaído, ali estou eu. De olhos abertos a fitar o escuro. O desconhecido. O medo. Agarro o lençol com a mão que está junto do meu corpo nu e frio e ranjo os dentes. Semicerro os olhos e contorço os meus pés. 
Embora esteja tudo muito calmo, muito silencioso e quieto não é assim que me sinto. A minha cabeça anda à roda e os olhos parecem já não ver. As emoções sobem pelos esporos e brincam na minha pele. Permanecerei sempre indiferente. Pelo menos por fora.

O lábio gretado inferior é mordido pelos dentes do piso superior e uma ferida é aberta. Passo a língua por esta que arde. Tal como uma má notícia num dia feliz. Tal como uma traição numa amizade. Tal como um roubo num local. Nem sei. O que é certo é que me dói. Tudo me dói. Mas no entanto permaneço calmo e silencioso.

Dou uma reviravolta na cama e coloco as mãos debaixo da almofada, virado para cima, os olhos localizam o ponto negro, mas o coração não o detecta e deixa-se cegar novamente. Uma e outra vez. Gostava que alguém me aquece-se novamente.

Carente ou não, vou passar o Natal em casa.


You Might Also Like

5 comentários

  1. Tu um dia vais escrever um livro amor, olha p'ro que te digo :D

    Love you <3

    ResponderEliminar
  2. Amei o texto, fizeste-me sentir o que por muitas vezes me acontece !
    .O mesmo que me disses-te aplico-te a ti, mesmo não estando ligados, conta comigo ♥

    ResponderEliminar
  3. espero que tenhas um natal minimamente bom e agradavel*

    ResponderEliminar

« A única pessoa que nunca comete erros é aquela que nunca faz nada. »

Obrigado pela visita *