Céu.

02:15

Um quarto cheio de traquitanas. As paredes são de um azul muito claro e o chão é tão branco como a neve. No centro do quarto está uma cama. Com uma gárgula angelical sentada à ponta. De lado está uma janela redonda com cortinas brancas a escorrerem pelo chão.

A gárgula és tu, minha menina. Tens a pele macia como o algodão. Estás com a cabeça escondida por entre esses teus cabelos negros e com as tuas grandes mãos prendes o teu peito junto às pernas.

É essa, para mim, a figura de alguém que um dia pensou em ser feliz. Lutaste por aquilo em que acreditaste, mas apanharam-te com golpes rasteiros, aprisionaram-te nos confins de um céu que não é teu para que um dia voltes a ser aquela pessoa brilhante que sempre foste.

Desafio:
# Day 10 - Walls

You Might Also Like

7 comentários

  1. e irá voltar a ser a pessoa brilhante que foi.
    adorei o texto

    ResponderEliminar
  2. Lindo , lindo , LINDO $;
    <3

    ResponderEliminar
  3. eu gosto dos textos que escreves :)

    ResponderEliminar
  4. Não me canso de ler o teu blog :o

    ResponderEliminar
  5. você escreve muito bem! estou seguindo também! =)

    ResponderEliminar

« A única pessoa que nunca comete erros é aquela que nunca faz nada. »

Obrigado pela visita *